• Análise Técnica

    CryptoInforme

    CryptoInforme 07/09!


    Por Jean Pierre Teixeira Costa • 7 de setembro de 2021
    tempo de leitura do artigo: 9 minutos

    Vamos ao CryptoInforme do dia 07/09!


    CENÁRIO GLOBAL

    El Salvador se torna primeiro país a adotar Bitcoin como moeda legal

    El Salvador tornou-se nesta terça-feira o primeiro país a adotar o Bitcoin como moeda legal, embora tenha sofrido problemas iniciais quando o governo teve que desconectar uma carteira digital para lidar com a demanda.

    A mudança significa que as empresas devem aceitar o pagamento em bitcoin junto com o dólar americano, que tem sido a moeda oficial de El Salvador desde 2001 e permanecerá com curso legal.

    Ainda não está claro se as empresas serão penalizadas se não aceitarem o bitcoin.

    O presidente Nayib Bukele, disse que o uso do bitcoin ajudará os salvadorenhos a economizar 400 milhões de dólares por ano em comissões para remessas, ao mesmo tempo que dará acesso a serviços financeiros para quem não tem conta bancária.

    Antes do lançamento, El Salvador comprou 400 bitcoins no valor de cerca de 20 milhões de dólares, disse Bukele, ajudando a elevar o preço da moeda para acima de 52.000 dólares pela primeira vez desde maio. Horas depois, no entanto, havia enfraquecido cerca de 4%, para 50.516 dólares.

    Clique aqui para saber mais!

    Congresso dos EUA fica dividido em relação a aumento de limite da dívida

    Os EUA poderá viver um cenário desafiador em relação ao aumento do limite de endividamento do governo norte-americano.

    Dessa forma, o Congresso busca evitar o que pode ser um histórico ‘default’ da dívida.

    Assim, líderes do Senado e da Câmara, ambas sob direção dos Democratas, vão propor votação para subir o limite da dívida para 28,4 trilhões de dólares no final de setembro. 

    Nesse sentido, o limite foi tecnicamente rompido no dia 31 de julho mas está sendo contornado por medidas “extraordinárias” do Departamento do Tesouro.

    Além disso, caso não aconteça o aumento, as obrigações de pagamento poderão ser descumpridas e, ainda, a um fechamento temporário de algumas operações federais. 

    Por outro lado, os Republicanos pressionam. Pois temem que a inadimplência possa deixar o mercado financeiro no caos e a dívida federal fora de controle.

    Para esclarecer, os Democratas possuem 50 votos no Senado, dez a menos do que os 60 necessários para a aprovação da maioria dos projetos, inclusive para aumentar o teto da dívida.

    Assim precisariam, portanto, da participação dos Republicanos.

    “Todos adotaram suas posturas e agora não há saída clara sobre de onde partirá o avanço.

    A falta de negociação deixa os políticos norte-americanos presos entre a cruz, a espada e um terceiro objeto ainda a ser determinado.”

    Disse Shai Akabas, diretor de política econômica do instituto de pesquisa Bipartisan Policy Center, em Washington.

    Estados dos EUA podem decidir estender ou não auxílio-desemprego adicional, diz Casa Branca

    A Casa Branca dá sinal verde para as autoridades locais que desejam estender os benefícios de auxílio-desemprego adicionais.

    Esse foi o discurso na Casa Branca nesta terça-feira, um dia após o governo dos EUA permitir o encerramento do programa que impulsionou a ajuda os desempregados durante a pandemia.

    Em outras palavras, os programas fornecem até 300 dólares extras por semana para milhões de cidadãos que perderam seus empregos durante a pandemia.

    Além disso, os benefícios emergenciais também ficarão disponíveis para pessoas que normalmente não se qualificam para o auxílio-desemprego do estado.

    A Secretária de Imprensa da Casa Branca, Jen Psaki, disse que há outras opções disponíveis para os estados americanos estenderem os benefícios às pessoas necessitadas.

    O financiamento para benefícios extras de auxílio-desemprego foi oferecido como uma medida de estímulo econômico em resposta à pandemia de Covid-19.

    Assim, as medidas fazem parte do Plano de Resgate Americano de 1,9 trilhão de dólares aprovado em março.

    A Casa Branca informou que a escolha das medidas é de responsabilidade cada estado.

    Disse ainda que o governo trabalhará com eles para acessar outros recursos do projeto de lei de estímulo ou de outras fontes, se quiserem expandir o auxílio-desemprego.

    Giro pelas bolsas

    S&P 500 fecha em queda

    O índice S&P 500 fechou em queda nesta terça-feira.

    Enquanto isso, o Nasdaq atingiu uma máxima recorde, com investidores mostrando preocupações sobre o ritmo de desaceleração da recuperação econômica com expectativas de que o Federal Reserve vai manter sua política monetária expansionista.

    Nessa linha, Apple (NASDAQ:AAPL) e Netflix (NASDAQ:NFLX) atingiram picos históricos.

    Por outro lado, dados mostram que o Dow Jones caiu -0,75%, a 35.104,56 pontos, enquanto o S&P 500 caiu -0,33%, a 4.520,26 pontos. 

    Além disso, o Nasdaq Composite teve variação positiva de +0,07% a 15.374,08 pontos.

    Ações caem de máximas recentes, com foco nos acordos de telecomunicações da Deutsche Telekom

    As bolsas europeias fecharam em baixa nesta terça-feira, o que reflete cautela à espera da reunião do Banco Central Europeu que ocorrerá esta semana.

    Dessa forma, enquanto o foco se voltou para os inúmeros acordos no setor de telecomunicações liderados pela Deutsche Telekom.

    Para esclarecer, a Deutsche Telekom, a maior companhia de telecomunicações da Alemanha e da União Europeia, fechou um acordo de troca de ações com o SoftBank Group para aumentar sua participação na unidade norte-americana T-Mobile.

    Por outro lado, o índice pan-europeu STOXX 600 caiu -0,5%, depois de chegar perto de uma máxima recorde na sessão anterior. 

    Além do mais, o índice DAX caiu -0,56%, a 15.843,09 pontos.

    Em seguida, em Paris o índice CAC-40 perdeu -0,26%, a 6.726,07 pontos.

    As commodities

    Os Futuros do Petróleo

    Os Futuros do Petróleo caíram nesta terça-feira.

    Na Bolsa de Nova York, os Futuros do Petróleo com vencimento em outubro foram negociados a 68,36 USD por barril no momento do fechamento deste CryptoInforme, em queda de -1,34%.

    Dessa forma, o Petróleo estava propenso a encontrar suporte em 67,64 USD e resistência em 70,61 USD.

    Em outra parte da ICE, O Petróleo Brent para entrega em Novembro registrou perdas -0,87% para negociação a 71,59 por barril.

    Por fim, o spread entre o Petróleo Brent e o Petróleo ficou a 3,23 USD por barril nos contratos.

    Os Futuros do Ouro

    Os Futuros de Ouro seguiram também em queda.

    Na divisão Comex da Bolsa de Nova York, os Futuros de Ouro com vencimento em dezembro foram negociados a 1.799,55 USD por onça troy, no momento do fechamento deste CryptoInforme, em queda de -1,86%.

    Nesse sentido, o Ouro estava propenso a encontrar suporte em 1.793,95 USD e resistência em 1.836,90 USD.

    Por outro lado, o Índice Dólar Futuros, que acompanha o desempenho do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, registrou ganhos +0,48% para negociação a 92,477 USD.

    Em outra parte da Comex, o Prata para entrega em dezembro registrou perdas de -1,57% para negociação a 24,413 USSD por onça troy.

    Enquanto isso, o Cobre com vencimento em dezembro registrou perdas de -1,25% para negociação a 4,2797 USD por libra-peso.

    Os Futuros do Gás Natural

    Os Futuros do Gás Natural continuaram em queda no segundo dia da semana.

    Na Bolsa de Nova York, os Futuros do Gás Natural com vencimento em outubro foram negociados a 4,614 USD por milhões de unidades térmicas Britânicas, no momento do fechamento deste CryptoInforme, em queda de -1,68%.

    Dessa forma, o Gás Natural estava propenso a encontrar suporte em 4,558 USD e resistência em 4,774 USD.

    Em outra parte da Nymex, o Petróleo para outubro registrou perdas de -1,57% para negociação a 68,20 USD por barril.

    Para finalizar, o óleo com vencimento em outubro registrou perdas de -1,58% negociado a 2,1253 USD por galão.

    Indicadores Econômicos

    Fonte: CryptoInforme

    GIRO NO MUNDO CRYPTO

    No mercado cripto, até o momento, acompanhamos uma desvalorização do Bitcoin de -10,18%. 

    Por outro lado, a valorização do mercado segue acima dos 2 trilhões de dólares, fato que se mostra ser um suporte interessante para o valor total do mercado cripto.

    Bitcoin (BTC) – Marketcap Total.
    Fonte: CryptoInforme

    No que se refere à dominância do mercado, vimos ontem o Bitcoin (BTC) testar o seu nível de suporte e seguir em valorização a partir dos 41%.

    Bitcoin (BTC) – Dominância.
    Fonte: CryptoInforme

    Este fato demonstra a preocupação dos investidores e o aproveitamento das oportunidades que esse toque no referido suporte, até o momento o BTC ocupa 42,11% do mercado.

    Por outro lado o Ethereum (ETH), consolida a marca dos 19,20%.

    Assim, apesar de ter perdido valor de mercado, mostra evolução ao confirmar o suporte nesta região.

    Ethereum (ETH) – Dominância.
    Fonte: CryptoInforme

    Quanto ao Cardano (ADA), passou por uma forte correção de -15% do seu preço e ocupa 3,71% do mercado.

    Cardano (ADA) – Dominância.
    Fonte: CryptoInforme

    Por fim, nas últimas 24 horas destacam-se as seguintes criptomoedas:

    • Solana (SOL) +12,95%:
    Solana (SOL) – Price Action.
    Fonte: CryptoInforme
    • Fantom (FTM) +15,42%:
    Fantom (FTM) – Price Action.
    Fonte: CryptoInforme

    Cenário Técnico

    No cenário técnico observamos uma correção de longo prazo para o Bitcoin (BTC), com a chegada do volume e o encontro do suporte para o preço na Média Móvel de 50 períodos, na região dos 42.900 USD.

    Esse comportamento já era esperado a partir da quebra do suporte na região dos 50.400 USD, pois havia a expectativa de um evento de long squezze que ocorre devido às altas alavancagens do mercado futuro.

    Agora que temos a recuperação do preço para níveis mais abaixo, torna-se perceptível a valorização do ativo levando em consideração os níveis de correção.

    Dessa forma, nota-se uma boa região para acumular o ativo.

    Assim, para o momento espera-se um nível de compressão e o avanço do preço de forma gradativa, da mesma forma ocorrida na correção de mais de 50% que tivemos em maio.

    Dito isso, até o momento temos o price action acima da média móvel de 200 períodos e o avanço da média de 50 períodos no gráfico diário, o que combinou com o cruzamento da média móvel de 8 períodos com a 26 no período semanal.

    Momento de paciência

    Dessa forma o momento é de cautela e paciência, para observarmos se a correção de quase 20% do preço foi o suficiente para desenrolar um novo movimento altista para o ativo.

    Para finalizar, cabe ressaltar a importância da utilização das ferramentas de proteção para as posições, pois podemos ter mais um período de acumulação até que o preço continue a evoluir para as resistências que foram quebradas.

    Bitcoin (BTC) – Price Action 1.
    Fonte: CryptoInforme
    Bitcoin (BTC) – Price Action 2.
    Fonte: CryptoInforme
    Bitcoin (BTC) – Price Action 3.
    Fonte: CryptoInforme

    Reportagem de Jean Pierre Teixeira Costa e reportagem adicional de Ana Flávia Santana Saraiva.


    Acompanhe o CryptoInforme diariamente e fique por dentro das principais notícias!

    Curta a página da CryptoRadar no Instagram, Facebook e Twitter interaja conosco.


    OBSERVAÇÃO:  O informativo CryptoInforme do dia 07/09 não é aconselhamento financeiro, legal e nem indicativo de compra e venda de qualquer ativo. As decisões de como investir devem ser pessoais e com base em seus estudos e pesquisas sobre o mercado financeiro. 

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.