• Análise Técnica

    CryptoInforme

    CryptoInforme 11/10


    Por Jean Pierre Teixeira Costa • 11 de outubro de 2021
    tempo de leitura do artigo: 18 minutos

    Vamos ao CryptoInforme do dia 11/10!

    CENÁRIO GLOBAL

    Dívida de países pobres sobe 12% e bate recorde de 860 bilhões de dólares em 2020, diz Banco Mundial

    O estoque da dívida dos países de baixa renda subiu 12% em 2020, para um recorde de 860 bilhões de dólares, conforme as nações respondiam à crise da Covid-19 com enormes pacotes de estímulo fiscal, monetário e financeiro, disse o Banco Mundial em relatório divulgado nesta segunda-feira.

    Nesse sentido, segundo o presidente do Banco Mundial, David Malpass, o documento mostrou um aumento dramático nas vulnerabilidades de dívida enfrentadas pelos países de baixa e média renda e pediu medidas urgentes para ajudar esses governos a alcançar níveis de dívida mais sustentáveis.

    Nessa linha, disse Malpass em comunicado que acompanha o novo relatório de Estatística da Dívida Internacional 2022.

    “Precisamos de uma abordagem abrangente para o problema da dívida, incluindo redução da dívida, reestruturação mais rápida e maior transparência. Níveis de dívida sustentáveis ​​são vitais para a recuperação econômica e redução da pobreza”.

    Relatório

    O relatório mostra que o acumulado da dívida externa de países de baixa e média renda aumentou 5,3% em 2020, para 8,7 trilhões de dólares, afetando Estados em todas as regiões.

    O documento acrescenta ainda que o aumento da dívida externa ultrapassou a Renda Nacional Bruta (RNB) e o crescimento das exportações, com a proporção dívida externa/RNB, excluindo a China, aumentando cinco pontos percentuais em 2020, para 42%, enquanto a proporção dívida/exportação subiu para 154% em 2020, ante 126% em 2019.

    Além disso, Malpass disse que os esforços de reestruturação da dívida são urgentemente necessários devido ao vencimento, no fim deste ano, da Iniciativa de Suspensão do Serviço da Dívida (DSSI) do G20, que tem oferecido o diferimento temporário dos pagamentos da dívida.

    Paralelo a isso, Carmen Reinhart, economista-chefe do Banco Mundial, disse que os desafios que os países altamente endividados enfrentam podem piorar com o aumento dos juros:

    “As autoridades precisam se preparar para a possibilidade de estresse da dívida quando as condições do mercado financeiro ficarem menos benignas, especialmente em mercados emergentes e economias em desenvolvimento”.

    Giro pelas Bolsas

    EUA

    S&P 500 chega perto como grande tecnologia, energia desiste de ganhos

    O S&P 500 caiu na segunda-feira, com as grandes empresas de tecnologia e energia perdendo ganhos em meio ao sentimento cauteloso em Wall Street, antes de uma semana movimentada de eventos que movimentam o mercado, incluindo o início da temporada de lucros trimestrais.  

    Assim, o S&P 500 caiu -0,7%, o Dow Jones caiu -0,72%, o Nasdaq caiu -0,64%.

    Além disso, as grandes tecnologias desistiram de ganhos mais tarde no fechamento, adicionando pressão no mercado mais amplo. 

    Alfabeto pai do Google (NASDAQ: GOOGL ), Apple (NASDAQ: AAPL ), Facebook (NASDAQ: FB ), Amazon (NASDAQ: AMZN ) e Microsoft (NASDAQ: MSFT ) terminaram o dia no vermelho.

    Energia

    A energia caiu mesmo com os preços do petróleo chegando a 81 USD o barril, com as apostas de que a oferta mais restrita continuará até o final do ano, em um momento em que a demanda continua elevada.

    Além disso, disse o Commerzbank (DE: CBKG ) em nota:

    “Em vista da atual demanda robusta, que provavelmente será impulsionada adicionalmente pela mudança do gás para o petróleo, além da política de produção restritiva OPEP +, o mercado de petróleo permanecerá apertado até o final do ano”.

    Serviços Públicos

    Os serviços públicos, comumente usados ​​como substitutos de títulos, dados os dividendos estáveis ​​do setor, caíram mais de 1%, já que os investidores continuam a esperar que os rendimentos do Tesouro dos EUA continuem a subir, azedando o sentimento do setor.

    A energia da Nextera Energy (NYSE: NEE ), da Alliant Energy Corp (NASDAQ: LNT ) e da DTE Energy (NYSE: DTE ) caiu mais de 2%.

    Nesse sentido, disse Janney Montgomery Scott em nota:

    “O rendimento da nota TSY de 10 anos (TNX) parece estar encenando um pequeno rompimento nos gráficos – e acreditamos que isso é otimista para um reteste das altas de março de 2021 perto de 1,80%”.

    Mercado de Títulos

    O mercado de títulos foi fechado na segunda-feira para o Dia de Colombo.

    Os estoques de materiais foram o setor de melhor desempenho no dia, sustentados por um salto de 3% na Freeport-McMoran Copper & Gold Inc (NYSE: FCX ), uma vez que os preços do cobre continuaram subindo.

    Em outras notícias, a Southwest Airlines (NYSE: LUV ) caiu 4% após cancelar mais de 2.000 voos no fim de semana, citando condições climáticas adversas e escassez de mão de obra. A empresa deu a entender que poderia reduzir sua programação para compensar gargalos.

    Dessa forma, disse o presidente da Southwest Airlines, Mike Van de Ven, em uma mensagem gravada aos funcionários, de acordo com a CNBC:

    “Já fizemos reduções significativas em nossas programações publicadas anteriormente de novembro e dezembro, e se acharmos que precisamos fazer mais, faremos”. 

    Além disso, a ação moderada em Wall Street ocorre enquanto os investidores aguardam mais catalisadores para a direção do mercado, incluindo o início da temporada de lucros e mais pistas sobre a política monetária da ata da reunião de setembro do Federal Reserve, marcada para o final desta semana.

    Por conseguinte, o JPMorgan Chase (NYSE: JPM ) obterá lucros a sério quando divulgar os lucros do terceiro trimestre na quarta-feira, seguido pelo Bank of America (NYSE: BAC ) e pelo Citigroup (NYSE: C ) na quinta-feira.

    Giro pelas bolsas europeias

    Rali no setor de mineração ajuda mercado acionário europeu a devolver perdas

    Uma forte alta das ações de mineração deu suporte a um índice europeu, que recuperou todas as perdas registradas no início da sessão devido a preocupações com a inflação e a próxima temporada de balanços corporativos.

    Nesse sentido, o setor de mineração da Europa subiu 3%, seu ganho diário mais acentuado em três meses, com o minério de ferro e o carvão de coque disparando em meio a temores de oferta, enquanto os preços dos metais subiram devido às preocupações com o aumento do custo de energia e matérias-primas.

    Dessa forma, à medida que a crise global de energia eleva os preços do petróleo, os papéis relacionados à commodity subiram mais de 1%, assim como as ações de automóveis, compensando perdas nos papéis de viagens e lazer, serviços públicos e varejo.

    O índice pan-europeu STOXX 600 devolveu perdas de até 0,6% vistas mais cedo, encerrando o pregão com variação positiva de 0,09%.

    Por outro lado, em Frankfurt, o índice DAX caiu -0,05%, a 15.199,14 pontos.

    Em contrapartida, em Paris, o índice CAC-40 ganhou +0,16%, a 6.570,54 pontos.

    Giro Nacional

    Câmbio

    Dólar tem alta e fecha na maior cotação desde abril

    O dólar fechou em alta nesta segunda-feira (11), em dia de baixa liquidez por causa do feriado de Nossa Senhora Aparecida na terça, mas com os investidores de olho nos próximos passos da política monetária norte-americana e nos temores globais de inflação.

    Nesse sentido, a moeda norte-americana subiu +0,39%, vendida a 5,5366 BRL. 

    É a maior cotação desde o dia 20 de abril, quando havia fechado a 5,5563 BRL. 

    Assim, com o resultado de hoje, o avanço no mês é de 1,67%, e no ano, de 6,74%.

    Bovespa fecha em queda nesta segunda, dia de pouco movimento

    O principal índice de ações da bolsa de valores de São Paulo, a B3, fechou em queda nesta segunda-feira (11), acompanhando exterior negativo e com agentes temendo o avanço da crise energética e da inflação.

    Nesse sentido, o Ibovespa caiu 0,58%, a 112.180 pontos. 

    Com o resultado de hoje, a bolsa acumula alta de 1,08% no mês. No ano, há queda de 5,74%.

    As Commodities

    Preços do petróleo fecham com alta de 1,5% e atingem máximas de diversos anos

    Os preços do petróleo saltaram nesta segunda-feira para os níveis mais altos em anos, alimentados pela recuperação da demanda global que contribuiu para a escassez de energia e gás em economias importantes, como a China.

    Nesse sentido, o petróleo Brent avançou 1,26 dólar, ou 1,5%, para fechar a 83,65 dólares o barril. A máxima da sessão foi de 84,60 dólares, sendo também a máxima desde outubro de 2018.

    O petróleo dos EUA (WTI) ganhou 1,17 dólar, ou 1,5%, para fechar em 80,52 dólares, após tocar a máxima desde o fim de 2014 a 82,18 dólares.

    Além disso, o ritmo de recuperação econômica da pandemia sobrecarregou a demanda de energia em um momento em que a produção de petróleo diminuiu devido aos cortes das nações produtoras durante a pandemia, e também o foco nos dividendos das empresas petrolíferas e a pressão sobre os governos para uma transição para energias mais limpas.

    Paralelo a isso, um funcionário do governo dos EUA disse nesta segunda-feira que a Casa Branca mantém seus apelos para que os países produtores de petróleo “façam mais” e que estão monitorando de perto o custo do petróleo e da gasolina.

    Desse modo, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, juntos conhecidos como Opep+, evitaram aumentar a oferta mesmo com a alta dos preços.

    Em julho, a organização concordou em aumentar a produção em 400.000 barris por dia (bpd) para eliminar os cortes contínuos de 5,8 milhões de bpd.

    Por fim, os preços de energia subiram para níveis recordes nas últimas semanas, impulsionados pela escassez generalizada de energia na Ásia, Europa e Estados Unidos. A alta dos preços do gás natural encorajou os geradores de energia a mudarem para petróleo.

    Açúcar bruto atinge máxima em mais de 4 anos na ICE, com pico de preços de energia

    Os contratos futuros do açúcar bruto na ICE atingiram uma máxima de 4 anos e meio nesta segunda-feira, uma vez que os preços de energia continuaram subindo, ainda com efeito do movimento da Petrobras (SA:PETR4) para aumentar os preços do etanol em quase 7% na semana passada.

    Nesse sentido, o aumento dos preços da energia leva as usinas de cana-de-açúcar no Brasil a aumentar a produção do biocombustível etanol de cana às custas do açúcar.

    Enquanto isso, os futuros do café arábica subiram nesta segunda.

    Açúcar

    O açúcar bruto para março ​​fechou em alta de 0,04 centavo de dólar, ou 0,2%, em 20,33 centavos de dólar por libra-peso​​, tocando 20,61 centavos de dólar por libra-peso na sessão, a sua máxima desde fevereiro de 2017.

    Do mesmo modo, a Alvean, maior trader de açúcar do mundo, acredita que a demanda aumentará nos próximos meses, uma vez que os países consumidores têm usado a maior parte de seus estoques disponíveis.

    Nesse sentido, disse a corretora Marex Spectron:

    “O mercado (de açúcar) está apertado, mas suficientemente abastecido para o próximo ano, mas depois disso parece estar em déficit, e déficit extremo se sofrermos mais surpresas climáticas”. 

    Assim, os especuladores de açúcar cortaram sua posição comprada líquida em 452 contratos, para 162.845 na semana até 5 de outubro, mostraram dados da CFTC.

    Por fim, o açúcar branco para dezembro fechou em alta de 2,20 dólares, ou 0,4%, em 521,90 dólares a tonelada.

    Café

    O café arábica para dezembro fechou em alta de 2,9 centavos de dólar, ou 1,4%, em 2,0425 dólares por libra-peso.

    Desse modo, os cafeicultores da Colômbia, segundo maior produtor mundial de arábica, não entregaram cerca de 1 milhão de sacas de grãos este ano, ou quase 10% da safra do país, deixando exportadores, comerciantes e torrefadores enfrentando grandes perdas, disseram fontes da indústria à Reuters.

    Além disso, os especuladores de arábica aumentaram sua posição comprada líquida em 2.428 contratos, para 43.940 na semana encerrada em 5 de outubro.

    Por outro lado, o café robusta para novembro fechou em queda de 18 dólares, ou 0,9%, em 2.099 dólares a tonelada.

    Preços da soja recuam enquanto traders preveem relatório de produção baixista nos EUA

    Os contratos futuros da soja em Chicago despencaram nesta segunda-feira, à medida que os traders disputavam posições sobre o que parece ser uma grande safra nos EUA e antes do que se espera que seja uma previsão baixista para a produção dos EUA esta semana.

    Nesse sentido, a marca de referência de Chicago dos futuros da soja para novembro atingiu a resistência técnica em sua média móvel de 10 dias durante a noite.

    Mas enquanto os investidores esperavam pelo relatório de oferta e demanda global do Departamento de Agricultura dos EUA na terça-feira, a força contínua do mercado de petróleo dos EUA manteve um controle sobre as oscilações do mercado, disseram analistas.

    Outros Futuros

    Os futuros do milho subiram no início da sessão, enquanto o trigo esteve sem direção comum.

    Assim, disse o analista Dax Wedemeyer, da US Commodities, em West Des Moines, Iowa:

    “O mercado está se preparando para um relatório negativo do USDA amanhã. Todos estão esperando que a grande produtividade dos grãos sobre os quais temos ouvido falar sejam transferidos para este relatório.”

    Na bolsa de Chicago, o contrato mais ativo da soja fechou o dia em queda de 14,75 centavos de dólar, para 12,28 dólares o bushel.

    Por outro lado, o milho fechou em alta de 2,5 centavos de dólar para 5,33 dólares o bushel e o trigo recuou 2,25 centavos de dólar, para 7,3175 dólares o bushel.

    Enquanto isso, analistas disseram estar de olho nos padrões climáticos tanto nos Estados Unidos quanto na América do Sul nos próximos dias.

    Futuros do ouro fecha em queda, pressionado por alta do dólar ante moedas rivais

    O ouro fechou em queda no mercado futuro nesta segunda-feira, 11, pressionado pela alta do dólar ante moedas rivais. A demanda por commodities cotadas na divisa americana tende a diminuir com a valorização da moeda.

    Assim, na Comex, o ouro com vencimento em dezembro recuou 0,10%, a 1.755,70 USD por onça troy, até o fechamento deste Cryptoinforme.

    Segundo a Capital Economics, o ouro deve sofrer mais pressão à frente por conta do dólar, caso a previsão da consultoria de fortalecimento da divisa se confirme. 

    Nesse sentido, avalia a casa, em relatório enviado a clientes nesta segunda-feira:

    “Acreditamos que o dólar permanecerá forte devido à mudança na política monetária do Federal Reserve (FED) e à incerteza contínua em torno da recuperação global”.

    Paralelo a isso, o Commerzbank também prevê um cenário de demanda restrita por ouro por conta do início da retirada da acomodação monetária adotada pelo FED durante a crise.

    Além disso, o banco alemão comenta que o payroll de setembro apontou para um mercado de trabalho apertado nos EUA, o que indica alta dos salários e leituras elevadas de inflação como consequência, o que deve levar o FED a apertar a sua política monetária em breve.

    Por fim, afirma a instituição, que vê riscos de baixa para o metal no curto prazo, caso o preço caia abaixo de 1,75 USD:

    “Condições financeiras mais restritivas nos EUA provavelmente evitarão que o preço do ouro suba para a marca de 1,8 mil USD”.

    Exportações de soja e petróleo do Brasil quase dobram até a 2ª semana de outubro

    As médias diárias das exportações de soja e petróleo do Brasil saltaram mais de 90% até a segunda semana de outubro, ante o ritmo de embarques verificado no mesmo mês do ano passado, mostraram dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) nesta segunda-feira.

    Nesse sentido, na soja, o maior produtor e exportador do grão embarcou 240,2 mil toneladas por dia, contra média diária de 121,11 mil em outubro do ano passado.

    Já no petróleo, foram exportadas 435,67 mil toneladas por dia até a segunda semana deste mês, versus 228,53 mil toneladas diárias em outubro de 2020, de acordo com o levantamento.

    Dessa forma, as duas commodities contam com dólar favorável ao exportador, preços atrativos e firme demanda internacional. No caso do petróleo, uma crise energética global e restrições na oferta também impulsionam as cotações.

    Paralelo a isso, as vendas externas de milho do Brasil despencaram após frustração na segunda safra 2020/21 do cereal. A média diária baixou de 250,19 mil toneladas em outubro do ano passado para 80,46 mil toneladas no acumulado deste mês.

    Além disso, outro destaque negativo vai para a carne bovina, depois de ver embarques em alta em todo o mês de setembro e bater recorde mensal de exportação, apesar de uma suspensão de envios da proteína para a China.

    Desse modo, no acumulado de outubro até a segunda semana, o Brasil exportou 5,07 mil toneladas de carne bovina in natura por dia, ante média diária de 8,13 mil toneladas no mesmo mês de 2020.

    Por fim, no mês passado, o país chegou a embarcar 12 mil toneladas da proteína por dia.

    CENÁRIO NACIONAL

    David Card, Joshua Angrist e Guido Imbens ganham Nobel de Economia 2021

    Pesquisadores fizeram estudos para entender os efeitos de salário mínimo, imigração e educação no mercado de trabalho.

    Os pesquisadores foram premiados pelo uso de experimentos naturais (situações da vida real para calcular seus impactos no mundo) para entender as relações de causa e efeito em áreas como mercado de trabalho e educação.

    Dessa forma, essa abordagem dos economistas acabou se estendendo para outras áreas e revolucionou as pesquisas de campo pelo mundo.

    Veja as principais contribuições de cada estudo premiado:

    • David Card: efeitos do salário mínimo, da migração e da educação no mercado de trabalho.
    • Joshua D. Angrist e Guido W. Imbens: uso de metodologia para entender o efeito de um ano a mais na escola para os estudantes.

    Dessa forma, de acordo com a Real Academia de Ciências da Suécia:

     “Os economistas revolucionaram a pesquisa empírica nas ciências sociais e melhoraram significativamente a capacidade da comunidade de pesquisa de responder a perguntas de grande importância”.

    David Card recebeu o prêmio por suas contribuições empíricas para a economia do trabalho.

    Já Joshua D. Angrist e Guido W. Imbens foram laureados por suas contribuições metodológicas para a análise das relações de causa e efeito.

    Nesse sentido, disse Peter Fredriksson, presidente do Comitê do Prêmio de Ciências Econômicas:

    “Os estudos de Card sobre questões centrais para a sociedade e as contribuições metodológicas de Angrist e Imbens mostraram que experimentos naturais são uma rica fonte de conhecimento.

    A pesquisa deles melhorou substancialmente nossa capacidade de responder às principais questões causais, o que foi de grande benefício para a sociedade ”.

    Em conclusão, os pesquisadores receberão um prêmio em dinheiro de 10 milhões de coroas suecas (1,1 milhão USD). Metade vai para David Card e a outra metade será dividida entre Joshua Angrist e Guido Imbens, porque a premiação é pelo estudo.

    Indicadores Econômicos

    Fonte: CryptoInforme

    GIRO NO MUNDO CRYPTO

    No cenário cripto, o mercado operou parte do dia em valorização e chegou a atingir máxima nos 2,425 trilhões de dólares.

    Ainda que não tenha mantido sustentação, até o fechamento desta edição do CryptoInforme, o valor total do mercado registrava 2,341 trilhões de dólares.

    Bitcoin (BTC) – Marketcap Total.
    Fonte: CryptoInforme

    No que refere à dominância do mercado, o Bitcoin (BTC) atingiu máxima em 46% e mínima nos 44,94%.

    Bitcoin (BTC) – Dominância.
    Fonte: CryptoInforme

    Por fim, apresentamos as principais criptomoedas que se destacaram nas últimas 24 horas:

    • Perpetual Protocol (PERP) – 14.76%:
    Perpetual Protocol (PERP) – Price Action
    Fonte: CryptoInforme
    • Fantom (FTM) – 14.21%:
    Fantom (FTM) – Price Action
    Fonte: CryptoInforme

    Cenário Técnico

    No cenário técnico, o Bitcoin (BTC) conseguiu superar a máxima da última semana e conseguiu superar a máxima da última semana, atingindo os 57.800 USD.

    Assim, percebe-se o afastamento do preço para a média de 8 períodos semanais.

    Além disso, reforça-se a observação do comportamento da força relativa por meio do RSI que atingiu níveis de “sobrecompra” ou Overbought

    Sendo assim, a sequência do movimento poderá apresentar uma tentativa de alcance da máxima histórica, formando um movimento altista conhecido por “cup and handle” ou xícara, tendo como referência o período semanal.

    Dessa forma, uma rejeição da tentativa da agressão do preço nos 60.000 USD, pode levar a ação do preço a retomar níveis mais saudáveis próximos aos 50.000 USD.

    Nesse sentido, a chegada do preço nos 60.000 USD e uma acumulação do preço nessa região poderia carregar o preço em uma corrida bull até os 69.000 USD em progressão de longo prazo. 

    Reitera-se a importância em se evitar posições com altas alavancagens visto que o atual momento é de risco para essa modalidade.

    Para finalizar, em referência ao gerenciamento de riscos para as operações, é importante respeitar o momento de cautela para as operações e a utilização das ferramentas de proteção para as posições, tais como os stops, para que com o retorno da grande volatilidade não haja agressão ao patrimônio empregado nas operações.

    Bitcoin (BTC) – Price Action 1.
    Fonte: CryptoInforme
    Bitcoin (BTC) – Price Action 2.
    Fonte: CryptoInforme


    Reportagem de Jean Pierre Teixeira Costa e reportagem adicional de Ana Flávia Santana Saraiva.


    Acompanhe o CryptoInforme diariamente e fique por dentro das principais notícias!

    Curta a página da CryptoRadar no Instagram, Facebook e Twitter interaja conosco.



    OBSERVAÇÃO: O informativo CryptoInforme do dia 11/10 não é aconselhamento financeiro, legal e nem indicativo de compra e venda de qualquer ativo. As decisões de como investir devem ser pessoais e com base em seus estudos e pesquisas sobre o mercado financeiro. 


  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.