• Análise Técnica

    CryptoInforme

    CryptoInforme 20/08!


    Por Jean Pierre Teixeira Costa • 20 de agosto de 2021
    tempo de leitura do artigo: 13 minutos

    Vamos ao CryptoInforme do dia 20/08!

    CENÁRIO GLOBAL

    Ainda que o dia tenha iniciado de forma positiva apoiado pelas empresas de tecnologia, após uma semana de muitas especulações e conturbação, podemos caminhar para o pior fechamento dos últimos 2 meses.

    Desta forma, os olhares estão voltados para as medidas de redução do estímulo monetário que interferem nos setores mais ligados aos ciclos econômicos.

    Nessa linha o índice Dow Jones e o S&P500, caminham para a sua pior semana de desempenho, fato que não acontecia desde junho.

    A partir de agora as atenções voltam-se para a Conferência Anual do Federal Reserve (FED) que acontecerá na próxima semana em Jackson Hole, Wyoming, na expectativa dos próximos passos que serão dados pelo FED.

    Dito isto, observam-se os efeitos dessa desaceleração com o índice DOW caindo 1,7% na semana e o S&P 500 cerca de 1,4%.

    Paralelo a isso o NASDAQ perde 1,9% na semana confirmando o pior desempenho dos grandes índices dos EUA desde maio.

    O Porta-Voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, em resposta ao ser questionado, informou que País asiático mantém uma “comunicação normal” com os EUA sobre as relações comerciais e econômicas.

    As commodities

    Aumento do preço do ouro

    Os preços do ouro subiram na sexta-feira e fecham a caminho de uma segunda semana consecutiva de ganhos.

    Visto que a crescente preocupação com a disseminação da variante Delta do COVID-19 e seu impacto na recuperação econômica, azedou o sentimento de risco do mercado.

    Quanto ao preço, o ouro à vista subiu +0,3% para 1.786,16 USD por onça e cerca de 0,4% na semana.

    Os futuros de ouro nos EUA subiram 0,4% para 1.789,80 USD.

    O pessimismo sobre as perspectivas econômicas de médio prazo estava apoiando os preços do ouro.

    No entanto, o mercado está lutando um pouco com as preocupações sobre o tempo de redução”.

    Nicholas Frappell, gerente geral global da ABC Bullion.

    Ações nas Bolsas de valores do Mundo

    No que diz respeito às ações asiáticas, elas caminham para o menor fechamento desde novembro e a pior semana desde fevereiro.

    Enquanto isso, o porto seguro rival, o dólar, manteve-se perto de uma alta de mais de nove meses.

    Visto que se mantém apoiado por preocupações devido à pandemia e expectativas de que o Federal Reserve FED poderia começar a reduzir o estímulo este ano.

    “À medida que avançamos para Jackson Hole, alguns dos ganhos corretivos que vimos no ouro provavelmente serão reconstituídos”.

    iliya psivak – estrategista cambial do dailyfx

    Ainda sobre o FED, na próxima semana, ocorrerá um simpósio em Jackson Hole, Wyoming.

    Na ocasião o chefe do Banco Central dos Estados Unidos, Jerome Powell, falará sobre “as perspectivas econômicas”, quando deverá traçar um roteiro mais claro sobre os planos de redução gradual.

    Por outro lado, os mercados estão se posicionando para que o FED continue a construir sobre a narrativa de que a redução gradual está se tornando iminente e um anúncio formal poderia ser feito em setembro, acrescentou Spivak.

    O ouro é visto como uma proteção contra a inflação e a desvalorização da moeda fiduciária.

    A redução do FED enfrentaria ambas as condições, diminuindo assim o apelo do ouro.

    A prata ficou estável em 23,24 USD por onça e se dirigiu para um terceiro declínio semanal consecutivo.

    A platina subiu 0,8% para 981,62 USD, mas caiu 4% na semana.

    O paládio subiu 1,1%, para 2.338,22 USD, mas em curso para sua pior semana desde março de 2020, caindo 11,6%.

    Os Futuros do Petróleo

    Os Futuros do Petróleo subiram durante a sessão asiática na sexta-feira.

    Para esclarecer, a sessão asiática refere-se ao período durante o qual os mercados asiáticos estão abertos. É a primeira sessão de um determinado dia de negociação e a primeira a ser aberta depois do fim de semana.

    Em referência à Bolsa Mercantil de Nova York, os Futuros do Petróleo para outubro foram negociados na entrega a 63,87 USD por barril até o fechamento deste CryptoInforme, subindo +0,58%.

    O Petróleo estava propenso a encontrar apoio em 62,41 USD e resistência em 68,27 USD.

    Sobre o Índice Dólar Futuros, que acompanha o desempenho do dólar norte-americano em comparação com a cesta das seis principais moedas, permaneceu estável para negociação a 93,590 USD.

    Paralelo a isso, em outra parte da ICE, O Petróleo Brent com vencimento em outubro registrou ganhos +0,44% para negociação a 66,74 USD por barril.

    Enquanto o spread entre o petróleo Brent e o Petróleo ficaram a 2,87 USD por barril nos contratos.

    Consumo termelétrico de gás dispara e Petrobras eleva a oferta

    O consumo de gás natural no Brasil, para geração elétrica, disparou 62% no primeiro semestre, ante o mesmo período do ano anterior.

    Diante ao elevado uso de térmicas frente à escassez hídrica, a Petrobras (SA: PETR4) movimenta sua logística para aumentar ainda mais a oferta do insumo ao mercado.

    A Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás) calculou consumo médio termelétrico de 31,63 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d) no primeiro semestre

    No mesmo período do ano passado, apresentou o consumo de 19,55 milhões de m³/d, conforme dados divulgados nesta quinta-feira.

    Enquanto em junho, o consumo registrou 39,45 milhões de metros cúbicos/dia, alta de 118,6%, sob a análise do mesmo mês do ano passado.

    Disse a Abegás:

    “As térmicas a gás seguem despachando para atender a demanda por energia elétrica e evitar um colapso do sistema elétrico, elevando o consumo de gás. O cenário deve se manter nos próximos meses”.

    Dessa forma o aumento da demanda ocorre após o Brasil registrar o pior período úmido em mais de 90 anos na área das hidrelétricas, o que afetou os reservatórios da principal fonte geradora do país.

    Por fim o consumo total de gás natural do Brasil no primeiro semestre cresceu +33,7% paralelo ao mesmo período de 2020, para 72 milhões de m³/d.

    O avanço foi impulsionado pelo consumo industrial, que é o segundo segmento que mais demandou gás no período, cresceu +21,3%, para 29,2 milhões de m³/d.

    Esforços da Petrobras para melhoria do abastecimento

    Com o objetivo de aumentar ainda mais a sua oferta de gás para termelétricas, a Petrobras moveu um navio regaseificador do terminal de Pecém para o Terminal da Bahia.

    Lá em Pecem, a demanda térmica consome em torno de 4 milhões de m³/d.

    Já o terminal Baiano, é capaz de injetar na rede cerca de 14 milhões de m³/d, o que garante maior oferta de termoeletricidade neste momento de crise.

    Com a chegada do navio, duas térmicas do Sudeste e Sul (UTEs Arjona e Araucária) foram acionadas, com um total de 650 MW.

    Para diminuir o impacto no Ceará, o governo local permitiu, em caráter excepcional, neste momento de crise, o uso de óleo diesel na geradora Termoceará (200 MW), ao invés de gás.

    Com essa ação da Petrobras, foi possível adicionar 100 MW na capacidade geral de geração térmica.

    Importação de GNL

    Dentre outras medidas, a Petrobras recebeu mais de 14 navios por mês de GNL importado.

    Além disso, para diminuir o impacto da transição do navio para o Terminal baiano, a Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (Creg) sugeriu a disponibilização de um terceiro navio a ser realocado no Terminal de Pecém.

    Dessa forma, o Terminal Cearense voltaria a operar em sua total capacidade.

    No entanto, caso seja aprovada a medida, o navio deverá ser providenciado após a Petrobras concluir o arrendamento do Terminal Baiano, cujas negociações estão avançadas com a Excelerate Energy.

    Como resultado, a Petrobras poderá retornar com seu navio regaseificador para Pecém e a nova gestora do terminal baiano poderá trazer seu próprio navio.

    Ampliação da geração térmica

    A Petrobras ampliou sua geração térmica para quase 8 mil MW em junho, comparado a 2 MW em setembro do ano passado, conforme informou em nota.

    No mesmo período, o volume de gás disponibilizado pela Petrobras para termelétricas variou de 12 milhões para 35 milhões de metros cúbicos/dia.

    Em relação ao fornecimento de óleo combustível para uso por clientes termelétricos, a oferta aumentou de zero em setembro de 2020 para 183 mil toneladas em junho de 2021.

    Na medida em que o volume de diesel para este fim variou de zero para 44 mil m3 por mês no mesmo período.

    Por fim o aumento da oferta foi possível em função de otimizações operacionais nas refinarias e importações.

    CENÁRIO NACIONAL

    Nesta quinta-feira, tivemos a aprovação no Senado Federal do projeto de lei que suspende a inscrição de dívidas de micro e pequenas empresas no Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal (CADIN).

    Essa ação visa não afetar as micro e pequenas empresas que contraíram essas dívidas no período da Pandemia Covid-19.

    A proposta criada pelo Senador Wellington Fagundes (PL-MT) e relatada pela senadora Daniella Ribeiro (PP-PB) segue para análise na Câmara dos Deputados.

    Por aqui o Ministro da Economia Paulo Guedes, defende que a redução em 10% da Tarifa Externa Comum do Mercosul poderá ser útil para frear o aumento da inflação.

    Além disso, segundo o Ministro, esta medida sinalizará para os parceiros a intenção do governo em prosseguir com uma maior abertura comercial.

    Disse ainda que não há necessidade de que a Cláusula de Consenso no Mercosul seja de veto.

    Por fim lembrou também que desde 2011, as trocas brasileiras com o Mercosul e o restante do mundo não superam 10%.

    Assim para que o Bloco tenha uma maior importância é necessária a modernização.

    Investimento do Novo Banco de Desenvolvimento

    Durante sua fala, indicou que o Novo Banco de Desenvolvimento (NDB), o Banco do Brics, saltará para 5 bilhões de dólares investidos no país, comparados aos 700 milhões de dólares nos últimos quatro anos.

    Dessa forma, segundo Guedes, os valores contemplam cerca de 1,5 bilhão de dólares “em projeto verde que vem aí”, além de “3 ou 4 bilhões que já estão encomendados”.

    Do mesmo modo, o ministro defendeu que bancos como o NDB, Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e Banco Mundial tem por vocação básica investir na construção de infraestrutura transnacional.

    Por fim, falando de projetos desse tipo, o ministro disse que a estrada para ligar Georgetown, na Guiana, a Boa Vista-RR, é “certamente prioridade”.

    Indicadores Econômicos

    Fonte: CryptoInforme

    

    GIRO NO MUNDO CRYPTO

    Primeiramente a semana foi bastante positiva para o Mercado de Critpomoedas.

    Com a valorização e o retorno da capitalização total acima dos 2 trilhões de dólares que indicam um momento bastante otimista.

    Ademais a grande parte das criptomoedas estáveis, operando de forma positiva na semana, em destaque o Bitcoin, que até o momento desse CryptoInforme estava com o valor de mercado acima dos 915 bilhões de dólares.

    Esse resultado foi impulsionado pela notícia do lançamento do Fundo Bitcoin da Wells Fargo e o anúncio da Coinbase da compra de 500 milhões de dólares em critptoativos.

    Para esclarecer, Wells Fargo é uma companhia de serviços financeiros de capital aberto dos Estados Unidos.

    Em outras palavras, o Fundo Bitcoin da Wells Fargo é um projeto em que o banco oferecerá exposição à criptomoeda apenas para alguns clientes como parte de sua gestão patrimonial.

    Assim o banco oferece os clientes de alto patrimônio líquido exposição aos criptoativos sem ter que comprá-los diretamente.

    Marketcap Total.
    Fonte: CryptoInforme

    Valorização de criptoativos

    Em primeiro lugar, o Cardano (ADA) com ganho de valor de mercado em +22,3% na semana, confirma as expectativas dos investidores criadas para a criptomoeda.

    Dessa forma o ativo formou mais uma alta histórica, rompendo a máxima formada em maio deste ano nos 2,47 USD.

    Veja o gráfico:

    Price action Cardano (ADA).
    Fonte: CryptoInforme

    Além disso, acompanhamos a valorização das DeFI (economia descentralizada) em destaque no mercado.

    Assim damos ênfase nas seguintes criptomoedas:

    Avalanche (AVAX) com +102,95%

    Price action Avalanche (AVAX).
    Fonte: CryptoInforme

    Audios (AUDIO) +93,60%

    Price action Audios (AUDIO).
    Fonte: CryptoInforme

    Arweave (AR) +86,95%

    Price action Arweave (AR).
    Fonte: CryptoInforme

    Solana (SOL) +76,66%

    Price action Solana (SOL).
    Fonte: CryptoInforme

    Terra (LUNA) +74,48%

    Price action Terra (LUNA).
    Fonte: CryptoInforme

    Cenário Técnico

    No cenário técnico pode-se observar que o comportamento do Bitcoin (BTC) tem sido bastante positivo diante do atual cenário econômico mundial.

    Neste momento o Bitcoin é negociado acima do topo, formado em 14 de agosto nos 48.190 USD por unidade.

    Em contrapartida o valor esbarrou na resistência psicológica formada pelo padrão “bearish rising wedge” ou cunha ascendente no período diário nos 49.193 USD.

    Do mesmo modo, também a chegada do price action nessa região requer atenção para a necessidade de uma correção que pode ocorrer nas próximas 24h.

    Nesse momento percebe-se que o padrão apresenta uma diminuição gradativa nas amplitudes do movimento, assimilado à diminuição do volume de negociação e às divergências apresentadas entre força relativa e preço.

    Momento de cautela

    Dito isso, do ponto de vista técnico, é necessário ter muita cautela com a ação do movimento, pois à medida que o preço estreita-se dentro do padrão, um grande movimento acontece em sequência.

    Nesse sentido o padrão é popularmente conhecido por ser baixista, porém há que reforçar que também pode apontar uma continuação do movimento que o antecedeu.

    Sendo assim, o momento mais saudável para se movimentar diante da incerteza da ação do preço, é com o rompimento desse padrão com a representação de um volume expressivo.

    De acordo com esse padrão, em caso de uma correção para o movimento de curto prazo, há possibilidade em caso de breackdown próximo aos 47.400 USD de negociações na região dos 41.284 USD.

    Por outro lado, em caso de breackout próximo aos 51.083 USD por unidade, podemos ter o avanço do preço até a região dos 58.500 por unidade.

    Para finalizar, o mercado não apresenta ainda uma tomada de decisão para o curto prazo.

    Sendo assim é necessária a utilização das ferramentas de proteção das posições.

    Logo não é recomendado operações com altas alavancagens tendo em vista que a volta dos grandes movimentos podem agredir a proteção do capital nas operações.

    Bitcoin (BTC) no seu Price Action diário.
    Fonte: CryptoInforme.
    Bitcoin (BTC) no seu Price Action diário.
    Fonte: CryptoInforme.

    Acompanhe o CryptoInforme diariamente e fique por dentro das principais notícias!

    Curta a página da CryptoRadar no Instagram, Facebook e Twitter interaja conosco.

    OBSERVAÇÃO

    Isso não é aconselhamento financeiro, legal e nem indicativo de compra e venda de qualquer ativo. As decisões de como investir devem ser pessoal e com base em seus estudos e pesquisas sobre o mercado financeiro.

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.