Primeira Votação em Blockchain é Considerada um Sucesso

0
416
Primeira Votação em Blockchain é Considerada um Sucesso

A cidade de Zug, considerada o ‘Vale de Cripto’, concluiu seu primeiro teste de uma votação local baseada em tecnologia blockchain.

A cidade suíça lançou uma plataforma piloto de um sistema chamado e-voting, criado em blockchain. O sistema faz parte do empenho da cidade em adotar a tecnologia.

O processo de votação foi realizado entre os dias 25 de junho e 1 de julho e, além dos dados da própria votação, o sistema também armazenou as informações dos cidadãos que participaram do processo. Por ter sido somente um teste, as perguntas foram inventadas e os resultados não são vinculativos para as autoridades da cidade.

SWI, swissinfo.ch, um canal de notícias local de propriedade da Swiss Broadcasting Corporation, informou nesta segunda-feira que o Diretor de Comunicação da cidade, Dieter Müller, afirmou que a “estréia foi um sucesso.”

Após os resultados positivos, Müller ainda disse que os “detalhes técnicos”do processo de votação serão analisados nos durante os próximos meses.

Dieter Müller, Diretor de Comunicação de Zug
Dieter Müller, Diretor de Comunicação de Zug

Em contraste com outros sistemas de votação eletrônica, o processo de votação na cidade de Zug não ocorreu através de um único servidor central, mas sim distribuído através de vários computadores utilizando a tecnologia blockchain.

A votação em pequena escala utilizou o sistema de identificação eletrônica da cidade, que foi criado em novembro do ano passado. Os eleitores foram capazes de votar em seus smartphones através de um aplicativo já existente, após se registrarem.

De um total de 240 que teriam acesso ao registro no sistema de votação online, 72 participaram. “O número de participantes poderia ter sido maior”, disse Müller.

De acordo com uma publicação de imprensa do governo da cidade, em 25 de junho, logo no início do processo de votação, o objetivo de se criar essa plataforma baseada em blockchain é tornar a votação “mais segura e menos suscetível à manipulação.”

O sistema e-voting foi desenvolvido pela Luxoft, um empresa de tecnologia sediada em Zug, em parceria com a administração da cidade e do departamento de ciência da computação da Universidade de Ciências Aplicadas de Lucerne.

Na época, Vasily Suvorov, CTO (Chefe de Tecnologia) da Luxoft, afirmou:

“Existem inúmeras preocupações sobre o processo de votação eletrônica, pois o ato de votar é um mecanismo para a votação direta… É por isso que acreditamos que essa tecnologia não deve pertencer a uma empresa somente. Nós criaremos a plataforma do e-voting em sistema ‘open source’ (sistema de código aberto) para que a pessoas possam entender o que é e como essa tecnologia funciona. Queremos incentivar mais pessoas a desenvolver aplicações baseadas em tecnologia blockchain para governos ao redor do mundo.”


Curta a página da CryptoRadar no Facebook.


Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e fique por dentro.