• Criptoativos

    A moeda ajudou a criar Notre Dame, a criptomoeda ajudará a recriar!


    Por Ezequiel Gomes • 22 de abril de 2019
    tempo de leitura do artigo: 1 minuto

    Foi noticiado que a França aceitará doações em criptomoedas para reconstruir a catedral de Notre Dame que sofreu um gravíssimo incêndio recentemente.

    As catedrais como a de Notre Dame foram construídas num momento diferente da história humana e consumiram recursos e labores da sociedade de sua época em grandes esforços sociais em torno de convicções e ideais religiosos. O dinheiro naturalmente fez parte dessa empreitada e ajudou a criar o mundo daquela época.

    O tempo passou e muita gente deixou de se organizar em torno do mesmo tipo de empreitada baseada no mesmo tipo de crença que conduziu à construção de Notre Dame em primeira instância.

    O anúncio de que criptomoedas serão usadas para reconstruir a igreja cria alguns pontos de interrogação interessantes.

    Os cripto entusiastas envolvidos nessas doações são movidos por sentimentos religiosos ou meramente arquitetônicos, artísticos, históricos e culturais?

    As criptomoedas representam um avanço tecnológico e financeiro tão significativo, mas as pessoas envolvidas com isso ainda mantém respeito pelas tradições e símbolos do passado?

    As moedas digitais possibilitam que sociedades desconectadas em termos de localidade geográfica cooperem facilmente umas com as outras de forma que a nova catedral será menos francesa para ser mais universal?

    O mundo que o dinheiro ajudou a criar está ruindo, mas a boa notícia é que as criptomoedas podem ser ferramentas de reedificação. Um bonito símbolo de transformação que surge em um contexto muito interessante de tragédia e necessidade de reconstrução.


    Curta a página da CryptoRadar no Facebook e Twitter interaja conosco.
    Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e ouça.

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.