• Criptoativos

    Bitcoin

    Suporte histórico: Bitcoin (BTC) atinge 200 MA. E agora?


    Por Ana Flávia Santana Saraiva Saraiva • 14 de junho de 2022
    tempo de leitura do artigo: 4 minutos


    Suporte histórico: Bitcoin (BTC) atinge 200 MA. E agora?

    Nesta segunda o Bitcoin (BTC) atingiu uma das áreas mais importantes de sua história, a média móvel de 200 semanas (200W MA). Isso aconteceu apenas 3 vezes na história até agora e sempre se correlacionou com um fundo macro no preço da maior criptomoeda.

    O Bitcoin vem caindo desde que atingiu o máximo histórico (ATH) de US$ 69.000 em 10 de novembro de 2021. O declínio acelerou de um pico local de US$ 48.200 em 28 de março de 2022.

    Depois disso, o BTC gerou 9 velas semanais consecutivas de baixa e uma vela verde (área laranja). Em seguida, continuou seu declínio ainda mais e imprimiu outras duas velas semanais vermelhas com mais de -10% de corpo cada (setas azuis).

    Além disso, somente a vela diária de ontem teve um corpo de -15,38% e trouxe o preço para o nível de US$ 21.925 na parte inferior do pavio. 

    Esta manhã, o Bitcoin continuou seus declínios, chegando a um mínimo de US$ 20.846.

    Fonte: Tradingview

    Bitcoin atinge 200W MA

    Dessa forma, no gráfico acima, notamos a linha azul onde o declínio do Bitcoin parece estar parando atualmente. Esta é a média móvel de 200 semanas (200W MA) – um nível de significância histórica muito alta.

    Além disso, no gráfico de longo prazo, vemos que essa curva serviu de suporte durante os mercados de baixa anteriores. Não era um suporte perfeito, pois as mechas semanais abaixo dessa linha ocorriam com frequência.

    No entanto, os fechamentos normalmente semanais foram alcançados acima da MA de 200W.

    Fonte: Tradingview

    Pela primeira vez o suporte de baixa de 2015

    Além disso, ele desempenhou pela primeira vez um papel de suporte no mercado de baixa de 2015. 

    Após a capitulação repentina em janeiro de 2015, o Bitcoin se consolidou em seu nível (aumentando) por 259 dias. Foi somente em outubro de 2015 que retomou sua tendência de alta.

    Nessa linha, na segunda vez na história, a MA de 200W foi alcançada no final do mercado de baixa de 2018. Naquela época, nem um pavio abaixo dessa linha foi impresso, e a consolidação durou 63 dias.

    Por fim, a última vez que o MA de 200W serviu como suporte foi durante a queda do COVID-19 em março de 2020. Naquela época, havia duas mechas inferiores muito longas que atingiam bem abaixo dessa linha.

    Além disso, o fechamento semanal ocorreu abaixo da MA de 200W.

    Curiosamente, o declínio naquele momento experimentou uma rápida recuperação em forma de V e o Bitcoin subiu novamente após sete dias.

    Por outro lado, a consolidação não ocorreu até mais tarde, de abril a julho de 2020. No entanto, já estava em um nível muito mais alto, em torno de US$ 9.000.

    Assim, calculando a média dos valores de visitas anteriores na MA de 200W (259 dias, 63 dias e 7 dias), podemos concluir que para uma amostra estatística tão baixa, o Bitcoin consolida em média 110 dias após atingir essa curva.

    Por fim, se essas estimativas estiverem corretas, pode-se esperar uma retomada da tendência de alta no início de outubro de 2022.

    Diminuição de rebaixamentos contra ATH

    De acordo com dados da Glassnode, a baixa alcançada ontem levou o BTC a cair 67,27% em relação ao ATH de novembro de 2021. Este é o maior desvio desde o já mencionado crash do COVID-19 em março de 2020, quando o BTC estava -75,5% abaixo do recorde anterior.

    Naquela época, o preço do Bitcoin atingiu um mínimo de US$ 3.941, com a referência sendo o histórico ATH de US$ 19.764 de 17 de dezembro de 2017.

    Fonte: Tradingview

    Volatilidade pode ser um sinal

    Por outro lado, olhando mais de perto o gráfico de redução de preços dos ATHs para toda a história do Bitcoin, vemos uma redução gradual na volatilidade. Cada fundo macro de mercado em baixa sucessiva esteve a uma distância de preço mais curta do ATH correspondente.

    Pode-se, portanto, tentar traçar uma linha de tendência de alta imprecisa (azul), o que sugere que o declínio do ATH no ciclo atual deve terminar em torno de -70%.

    Assim, se exatamente esse valor for verdadeiro, o fundo macro seria o nível de US$ 20.700. Isso coincidiria com um novo teste do ATH histórico acima mencionado de 2017.

    No entanto, se o Bitcoin continuar seu declínio e atingir os níveis dos declínios de 2015 e 2018 (cerca de -85%), a meta para o fundo macro seria de US$ 10.350.

    Suporte histórico: Bitcoin (BTC) atinge 200 MA

    Fonte: https://beincrypto.com/bitcoin-btc-reaches-historic-support-at-200w-ma/ (com adaptações)


    ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE
    Os pontos de vista e opiniões expressos pela CryptoRadar ou qualquer pessoa mencionada neste artigo, são apenas para fins informativos e não constituem aconselhamento financeiro, de investimento ou outros afins. Investir ou negociar criptoativos traz um risco de perda financeira.



  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.