• Guias e Tutoriais

    Blockchain

    7 Perguntas para entender o que são redes digitais centralizadas versus descentralizadas


    Por Ana Flávia Santana Saraiva Saraiva • 13 de junho de 2022
    tempo de leitura do artigo: 8 minutos


    7 Perguntas para entender o que são redes digitais centralizadas versus descentralizadas

    Saiba as diferenças entre um rede digital centralizada versus uma descentralizada

    1 – O que são redes centralizadas?

    Uma rede digital centralizada é aquela em que uma autoridade central controla a rede.

    Nesse sentido, a autoridade pode ser um indivíduo, um grupo de indivíduos ou uma corporação.

    Normalmente, a autoridade centralizada é responsável por manter a rede, gerenciar usuários e definir regras e regulamentos.

    Além disso, a arquitetura de uma rede centralizada é construída em torno de um único servidor onde todos os processos importantes são executados. 

    Assim, se o servidor falhar, a rede cai. Muitas plataformas digitais com as quais interagimos diariamente, como Facebook e YouTube, são centralizadas. Nestes exemplos, uma única entidade (a empresa) é responsável por todos os dados e processos na rede.

     

    2 – Como funciona uma rede centralizada?

    Em uma rede centralizada, um servidor central lida com as principais funções de processamento de dados e gerenciamento de rede.

    Este servidor é responsável por armazenar todos os dados e executar todos os processos na rede. Pode estar situado em um único local ou distribuído em vários locais.

    Nessa linha, as estações de trabalho dentro da rede, que têm menos poder de processamento, conectam-se ao servidor central.

    Em vez de executar diretamente funções específicas (armazenamento de dados, aplicativos, utilitários), essas estações de trabalho enviam suas solicitações ao servidor principal para processamento. 

    Por fim, o servidor central normalmente apresenta um poder de computação robusto e uma enorme capacidade de armazenamento. Ele também tem uma conexão de alta velocidade à internet. Estes permitem lidar com um grande número de usuários e muito tráfego de dados.

    3 – O que são redes descentralizadas?

    Uma rede digital descentralizada não é controlada por uma autoridade central.

    Em vez disso, o controle é distribuído entre seus usuários. Não existe um único servidor ou ponto de comando.

    Assim, a rede é executada em uma base ponto a ponto, com cada usuário exercendo poder e responsabilidade iguais.

    Um ótimo exemplo de rede descentralizada é a própria internet, que não é controlada por uma única autoridade. Em vez disso, é distribuído entre seus usuários.

    No entanto, alguns argumentam que a internet está se movendo em direção à centralização devido ao monopólio de grandes nomes dentro do espaço – Google, Facebook, WordPress e afins.

    Como assim? Os dados estão concentrados nos servidores desses grandes players. Como tal, tudo o que se precisa para acessar online passa por qualquer um deles. Então, para responder à pergunta: “A internet é centralizada ou descentralizada?” 

    Tecnicamente, é descentralizada, mas o argumento de que está lenta mas seguramente se tornando mais centralizado não pode ser subestimado ou subestimado.

    Outro exemplo é o Bitcoin ( BTC ), a primeira criptomoeda. A arquitetura de rede do Bitcoin nasceu após a Grande Crise Financeira de 2007-2008.

    Resumidamente, o Bitcoin foi lançado como uma rede descentralizada precisamente porque as instituições centralizadas (bancos, empresas financeiras) “falharam com as pessoas”.

    O (s) criador(es) do Bitcoin perceberam que, se existe um único ponto de controle ou falha, todo o sistema financeiro está em risco.

    Portanto, eles projetaram o Bitcoin para ser descentralizado e distribuído. Nenhuma entidade ou grupo o controla. Em vez disso, ele é gerenciado por seus usuários.

    4 – Como funciona uma rede descentralizada?

    Em vez de depender de um único servidor central, uma rede descentralizada distribui tarefas de processamento de informações em vários dispositivos. 

    Em uma rede descentralizada, mesmo que um dos nós mestres falhe ou seja atacado, os servidores restantes podem continuar concedendo acesso aos dados aos usuários. Consequentemente, a rede geral continuará a funcionar sem interrupções.

    Os recentes avanços tecnológicos dotaram computadores e outros dispositivos com grandes quantidades de poder de processamento, que podem ser sincronizados e usados ​​para computação descentralizada. É isso que torna as redes descentralizadas possíveis.

    Por fim, é essencial lembrar que, embora as redes descentralizadas sejam distintas das redes centralizadas, elas ainda dependem de servidores principais, embora em mais de um por rede.

    5 – A diferença básica entre redes centralizadas e descentralizadas

    Além do locus de controle, as principais diferenças entre redes centralizadas e descentralizadas estão inextricavelmente no que elas representam.  

    Simplificando, uma rede centralizada é usada para manter o controle e a estabilidade. Em contraste, uma rede descentralizada é voltada para a liberdade e colaboração do usuário.

    Assim, se você estiver com vontade de entrar nos fundamentos filosóficos e teóricos da centralização versus descentralização, temos uma ótima reflexão sobre isso aqui .

    Enquanto isso, vamos mergulhar nas diferenças básicas entre os dois:

    • Envolvimento de terceiros: Em uma rede centralizada, um terceiro ou intermediário é necessário para facilitar a comunicação entre os diferentes nós. Não há necessidade de um terceiro em uma rede descentralizada. Cada nó pode se comunicar diretamente com todos os outros nós da rede.
    • Transparência: As redes centralizadas são menos transparentes porque todos os dados e informações são armazenados em um local central. A descentralização, no entanto, aumenta a transparência por meio da tecnologia de contabilidade distribuída (DLT).
    • Segurança: As redes centralizadas são mais vulneráveis ​​a ataques, pois os hackers só precisam atingir um ponto central para obter acesso a todo o sistema. As redes descentralizadas são mais seguras porque, mesmo que um nó seja comprometido, os outros não são afetados.
    • Escalabilidade: As redes centralizadas são mais fáceis de escalar apenas adicionando mais servidores ao sistema. Isso é mais difícil de realizar com redes descentralizadas, pois cada um de seus nós precisa ser capaz de lidar com mais tráfego.
    • Taxas de câmbio: as redes centralizadas tendem a ter taxas mais altas (pense em bancos e serviços financeiros), pois mais intermediários estão envolvidos no processo. Tais atores não estão presentes em redes descentralizadas, resultando em taxas mais baixas.

    Fonte: Cointelegraph

    6 – Vantagens das redes centralizadas e descentralizadas

    Os méritos de uma rede centralizada são uma cadeia de comando clara, configuração barata e delegação de tarefas mais fácil. As redes descentralizadas, por outro lado, são imutáveis, resistentes à censura e fornecem aos usuários controle e segurança completos.

    Há uma cadeia de comando clara em uma rede centralizada, e todos sabem quem está no comando. Isso pode ser útil em tempos de crise, quando as decisões precisam ser tomadas com rapidez e eficiência.

    Além disso, as redes centralizadas também tendem a ser mais baratas de configurar e manter, pois apenas um servidor ou mainframe precisa ser gerenciado. 

    Dessa forma, é mais fácil delegar tarefas com linhas de autoridade bem definidas. Isso garante que as tarefas sejam concluídas em tempo hábil e com eficiência.

    Enquanto isso, em redes descentralizadas, os usuários exercem controle total sobre seus dados e informações. Eles também são imutáveis, ou seja, uma vez que os dados são inseridos no sistema, eles não podem ser alterados ou alterados. Isso garante a integridade dos dados e a prevenção de fraudes.

    Outra vantagem é que as redes descentralizadas empregam criptografia para garantir a segurança dos registros de dados. Como os dados do bloco atual devem ser validados usando criptografia, ele depende dos dados do bloco adjacente, tornando os dados incrivelmente seguros.

    Por fim, em uma rede descentralizada, não existe autoridade central para censurar ou restringir o conteúdo. Isso é atraente para aqueles que desejam compartilhar informações sem medo de represálias.

    7 – Desvantagens das redes centralizadas e descentralizadas

    Censura, escalabilidade limitada e problemas de segurança são algumas das desvantagens das redes centralizadas. Enquanto isso, falta de clareza, altos custos de configuração e manutenção e volatilidade são os pontos fracos das redes descentralizadas.

    Em um sistema centralizado, geralmente há um único ponto de falha. Se a autoridade central for comprometida, ela pode derrubar todo o sistema — uma grande desvantagem, especialmente em sistemas onde a segurança é crítica.

    Quanto à escalabilidade, um sistema centralizado geralmente só pode crescer tão rápido quanto a autoridade central permite. O desenvolvimento restritivo pode ser desanimador quando os usuários estão clamando por mais recursos e funcionalidades.

    Paralelo a isso, a censura é outra desvantagem. Em um sistema centralizado, a autoridade central tem o poder de restringir o conteúdo. Este é um grande contra para quem procura compartilhar informações livremente.

    Por outro lado, em um sistema descentralizado, a falta de clareza pode ser um problema. Como a governança de rede descentralizada não depende de autoridades-chave, essa estrutura pode ser sua ruína em tempos de crise, quando as decisões precisam ser tomadas rapidamente.

    Assim, os sistemas descentralizados também são mais caros de configurar e gerenciar, pois precisam de sistemas com recursos de comunicação automatizados.

    E, por último, os preços da moeda digital descentralizada são conhecidos por serem voláteis, tornando-os um empreendimento arriscado para investidores mais conservadores.


    Acompanhe análise técnica do BTC feita pelo time da CryptoRadar. Acesse aqui!

    7 Perguntas para entender o que são redes digitais centralizadas versus descentralizadas

    Fonte: https://cointelegraph.com/explained/centralized-vs-decentralized-digital-networks-key-differences(Com adaptações)


    ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE
    Os pontos de vista e opiniões expressos pela CryptoRadar ou qualquer pessoa mencionada neste artigo, são apenas para fins informativos e não constituem aconselhamento financeiro, de investimento ou outros afins. Investir ou negociar criptoativos traz um risco de perda financeira.



  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.