Capital Institucional em Cripto? Banco Citibank cria nova maneira de se investir em cripto

0
133
Capital Institucional em Cripto? Banco Citibank cria nova maneira de se investir em cripto

Ao passo que a popularidade das criptomoedas aumenta e sua possibilidade de um possível futuro promissor, muitas instituições estão interessadas em investir na nova classe de ativos. A única dúvida é quando e como esse capital institucional entrará no mercado, uma resposta que muitos aguardam. Enquanto todos esperam um posicionamento positivo da SEC sobre os ETFs de bitcoin, o Citigroup parece ter desenvolvido uma nova maneira de trazer esse capital para o setor.

Recibo de Ativo Digital

O Citibank, banco sediado em Nova Iorque, talvez tenha criado a maneira mais direta de se investir em criptomoedas sem necessariamente possuí-las, de acordo com algumas pessoas que possuem conhecimento sobre o projeto. Assim, as criptomoedas seriam enquadradas dentro dos regimes regulatórios existentes e daria aos grandes investidores de Wall Street uma maneira menos arriscada para investir em criptomoedas.

citibank logo
Citibank

O banco criou um instrumento que está sendo chamado de Receita de Ativo Digital (DAR). Ele funciona como um American Depositary Receipt (ADR) que já existe há décadas e  dá aos investidores a oportunidade de possuir ações estrangeiras que não são negociadas nas bolsas norte-americanas. As ações são mantidas por um banco, que emite o recibo do depositário.

No caso das criptomoedas, elas serão mantidas por um custodiante e o DAR será emitido pelo Citigroup. O banco irá informar de maneira cautelosa o Depository Trust & Clearing Corp, um intermediário de Wall Street que fornece serviços de compensação e liquidação (clearing and settlement) uma vez que o recibo for emitido. Isso cria uma importante camada de legitimidade e dá aos investidores uma maneira de rastrear o investimento em um sistema que eles já estão familiarizados.

Essa notícia criou muito entusiasmo para os investidores e entusiastas do setor de cripto. Em um tweet, Joseph Young disse:

Aprimoramentos na infraestrutura institucional (Coinbase, Goldman, Citigroup) é crucial para trazer o capital institucional massivo para a indústria de cripto.

Capital Institucional aguarda momento certo para entrar em cripto

Investidores em criptomoedas estão ansiosos pela entrada do capital institucional na indústria de cripto há muito tempo. A ansiedade se dá pelo fato de que a entrada desse capital poderia potencializar seus ganhos. A maioria das notícias que relatam sobre capital institucional entrando no espaço de cripto, fazem o mercado responder de forma positiva. Mesmo que o mercado reaja de maneira positiva temporariamente, muitos ainda estão em dúvida sobre o porquê da demora para esse capital institucional entrar em cripto.

Apesar dessa grande espera, a possível entrada massiva desse capital só irá acontecer quando o mercado de cripto estiver de acordo com algum tipo de regulação. Muitos países estão tentando encontrar uma maneira para regular a indústria de cripto, porém, o processo ainda é muito lento. Uma das maiores preocupações é ter uma estrutura específica para as oportunidades de investimento.

Sobre o futuro do Bitcoin, principal criptomoeda do setor, o CEO da Gilbratar Blockchain Exchange (GBE), Nick Gowan, comentou:

(GBX) acredita fundamentalmente que a tecnologia veio para ficar. Acreditamos em sua adoção, principalmente pelo capital institucional, mas o que irá acelerar esse processo, é a implementação de certas regulações como: confiança do consumidor, proteção ao investidor, transparência, entre outras questões, que ainda estão impedindo um grande número de instituições que possam entrar no mercado.

Logo após a regulação, virá a segurança. Investidores institucionais precisam de um maior nível de segurança que lhes proporcione soluções financeiras, que devem incluir serviços de custódia. O chefe de Relações com Investidores da LGO, Kimley Kadoche, que está preparado para lançar uma bolsa para investidores institucionais, disse que esses tipos de investidores não acreditam em sua infraestrutura. Para esses investidores, o mercado ainda não está devidamente preparado.

Sempre há um problema com o custodiante, os procedimentos de KYC não são muito seguros e também estamos aguardando a SEC ser totalmente transparente sobre quais ações e regulações eles querem em relação aos ativos digitais.

Em terceiro lugar vem a liquidez. Investidores institucionais querem investir grandes quantias, e muitas moedas digitais não possuem a liquidez necessária para tal. Apesar de ativos digitais como o Bitcoin e o Ethereum possuírem uma maior liquidez, grandes volumes de capital ainda influenciam bastante o mercado.

 

Você acredita que o capital institucional entrará na indústria de cripto ainda em 2018? Comente abaixo.

 


Curta a página da CryptoRadar no Facebook e interaja conosco.

Nosso episódio sobre ETF já está no ar! Acesse CryptoTalk e ouça nosso podcast.