SEC? Não. Fundo de Bitcoin é aprovado no Canadá pela OSC

0
489
SEC? Não. Fundo de Bitcoin é aprovado no Canadá pela OSC

Enquanto a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) ainda está analisando as inúmeras propostas de ETFs de Bitcoin, o Canadá aprovou o primeiro e o único fundo regulado de bitcoin. Por ser um fundo mútuo, ele permite que investimentos sejam feitos através de planos de aposentadoria e contas de poupança isentas de impostos, entre outras, para investidores credenciados.

Canadá aprova primeiro e único fundo regulado de bitcoin

Em um momento em que todos estão preocupados com o posicionamento da SEC em relação aos ETFs de Bitcoin, o Canadá saiu na frente e aprovou o primeiro e, por enquanto, o único fundo de bitcoin com uma qualidade de fundo mútuo. De acordo com o anúncio oficial, feito pela First Block Capital, o FBC Bitcoin Trust se tornou o primeiro e único fundo regulado de bitcoin para investidores credenciados.

Desse modo, é permitido que os detentores de unidades coloquem suas unidades em uma conta registrada auto-dirigida, como uma conta de poupança isenta de impostos (TFSA) e um plano de aposentadoria (RRSP). O fundo está disponível para compra no NEO Connect sob o ticker FBCBT.

Similarmente como os ETFs são comprados e vendidos, o FBC Bitcoin é comprado e resgatado pela NEO Connect. A plataforma removeu a cláusula de resgate de 30 dias e agora permite liquidações diárias.

De acordo com o co-fundador e CEO da First Capital, Sean Clark:

Desde o princípio, a First Block Capital tem o compromisso de fornecer aos investidores uma exposição regulamentada, titulada e auditável a veículos de investimento baseados em blockchain e criptomoedas. Nossa equipe está extremamente orgulhosa por manter nossa posição de líder de mercado e continuará a executar nossa visão de criar uma variedade de produtos dedicados ao espaço.

Facilidade para investidores qualificados

De acordo com o fundo, a exposição ao bitcoin é permitido para os investidores qualificados. No entanto, eles não precisam, de fato, adquirir, armazenar ou gerenciar a criptomoeda.

Sob o Decreto Fiscal, o fundo somente será qualificado como um fundo mútuo caso a quantidade de detentores de unidades ultrapasse 150 dentro de um ano de seu lançamento. O comunicado ainda fala sobre o fundo de Bitcoin ser o primeiro e único produto do tipo aprovado pelo OSC (Ontario Securities Commission) e BCSC (British Columbia Securities Commission) no país.

O co-fundador e CIO da First Block Capital declarou:

Com essa conquista, continuamos a impulsionar o Canadá como líder mundial em veículos regulados de investimento em blockchain e criptomoedas. Nosso objetivo é tornar os investimentos na classe de ativos digitais mais acessíveis e estamos um passo mais perto de atingir essa meta, permitindo que os detentores de unidades invistam em veículos eficientes e patrocinados pelo governo, e fornecendo liquidez diária através da NEO Connect, uma plataforma em plena expansão.

Além disso, a First Block Capital está extremamente otimista pois acredita que seus clientes já começarão a a mover suas unidades logo no primeiro mês.

Otimismo por parte da comunidade de cripto

Após o comunicado, membros da comunidade começaram a expressar seu otimismo frente ao novo produto.

“Isso é um passo importante. Obviamente importante para o Canadá, porém abre caminho para que a SEC aprove um ETF de Bitcoin no futuro”, afirmou um usuário do Reddit.

De acordo com outro usuário:

A exposição isenta de impostos aos ganhos do Bitcoin é realmente um grande passo. Espera-se que os bancos canadenses possam melhorar ainda mais sua aceitação do Bitcoin. Um bom começo seria NÃO bloquear contas encontradas em transações com criptomoedas. Isso ajudaria a incentivar os canadenses a investir no Bitcoin. É claro que qualquer investidor real no Bitcoin possui suas próprias chaves, em vez de confiar apenas em alguns bancos.

Tudo indica que a SEC está aos poucos, mudando sua visão sobre o mercado de cripto. No final do mês de agosto, após rejeitar 9 propostas de ETF de Bitcoin, ela voltou atrás e decidiu revisar sua decisão. A instituição alegou que a rejeição havia sido decidida por sua equipe, mas que os conselheiros iriam reavaliar a decisão.

Outro indicador foi a solicitação para adiar sua decisão sobre a proposta de ETF de bitcoin da Cboe / VanEck / SolidX para 30 de setembro de 2018. Esta proposta é a mais aguardada pela comunidade de criptoativos pois ela busca responder e solucionar as preocupações que o órgão regulador possui sobre o mercado de ativos digitais. No entanto é importante ressaltar que ela ainda pode adiar sua decisão para fevereiro de 2019.

 

E você, considera importante essa aprovação do fundo mútuo de bitcoin pelos reguladores canadenses? Acredita que a SEC irá seguir os mesmos passos? Comente abaixo.

 


Curta a página da CryptoRadar no Facebook e interaja conosco.

Nosso episódio sobre ETF já está no ar! Acesse CryptoTalk e ouça nosso podcast.