Google remove proibição de anúncios de cripto em nova atualização de sua política

0
42
Google remove proibição de anúncios de cripto em nova atualização de sua política

Em uma atualização de sua política de produtos financeiros e serviços, a Google decidiu permitir anúncios relacionados à indústria de cripto.

Anúncios permitidos

A gigante da internet decidiu remover a proibição de anúncios relacionados às criptomoedas e empresas do setor poderão pagar por anúncios na plataforma. A nova política entre em vigor em outubro de 2018 e, inicialmente, válida para EUA e Japão.

A fim de proteger consumidores de esquemas fraudulentos envolvendo criptomoedas, a Google anunciou a proibição de anúncios em março de 2018. No entanto, as restrições só começaram a vigorar em junho de 2018. Embora a nova atualização permita anúncios relacionados à cripto, carteiras, ofertas iniciais de moedas (ICOs) e consultoria de investimentos ainda são proibidas.

Embora o euforismo nas criptomoedas tenha trazido entusiasmo e riqueza para alguns, ele também criou um ambiente propício para esquemas fraudulentos. Enquanto isso, os órgãos reguladores estão tendo dificuldades para acompanhar o mercado. Muitos especialistas acreditam que a regulação será algo positivo para o mercado.

Aliás, no início do ano, o Facebook, o Twitter, o Google e o Snapchat proibiram anúncios relacionados ao setor de cripto. Medida foi tomada com o intuito de impedir esquemas fraudulentos, executados por pessoas mal intencionadas. No entanto, essas restrições também afetaram empresas legítimas e as impediram que anunciar nas plataformas.

Em uma entrevista para a CNBC na época da restrição, Scott Spencer, da Google, afirmou:

Nós não temos uma bola de cristal para saber qual será o futuro das criptomoedas, mas já vimos dano suficiente ao consumidor ou possibilidade para o dano ao consumidor que é uma área que queremos abordar com extrema cautela.

Anunciantes precisarão solicitar certificação

A atualização da política da Google se aplica a anunciantes ao redor do mundo inteiro. Embora os anúncios só possam ser exibidos no Japão e nos EUA, anunciantes interessados precisarão solicitar uma certificação para veicular anúncios em seu respectivo país. A decisão da Google vai de encontro à tomada pelo Facebook, que passou a permitir anunciantes pré-aprovados de anunciarem na rede social em junho de 2018.

De acordo com a Alphabet, empresa controladora da Google, 86 porcento de toda a sua receita é gerada através de publicidade. A empresa registrou mais de $54 bilhões de dólares em receita publicitária no primeiro semestre de 2018.

 

O que você acha dessa atualização da política da Google? Acredita que irá ajudar no crescimento do setor de criptomoedas? Comente abaixo.


Curta a página da CryptoRadar no Facebook e interaja conosco.

Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e ouça.