• Regulação

    Mundo

    CEO da Visa: Entraremos no mercado de cripto se necessário


    Por Alexandre Dantas Lage • 26 de outubro de 2018
    tempo de leitura do artigo: 2 minutos

    A gigante de pagamentos, Visa, poderá entrar no mercado de cripto no futuro, assim que as criptomoedas forem utilizadas como meios de pagamento. Por ainda serem usados como commodities, não representam uma ameaça no curto ou no médio prazo.

    Criptoativos não são uma ameaça no curto prazo

    Em uma entrevista para o programa Mad Money da CNBC, Al Kelly, CEO da Visa, disse que os criptoativos não são uma ameaça para a Visa, pois ainda não são utilizados como meios de pagamento. No entanto, Kelly afirmou que a empresa está preparada para adotar uma postura pró-cripto no futuro, quando o setor se tornar mais bem estabelecido.

    De acordo com o CEO da Visa:

    Eu acredito que a existência de um mercado que seja parecido com o de moedas fiduciárias é necessária para que estejamos confortáveis.

    Enquanto moedas fiduciárias são garantidas e emitidas por governos, como o dólar norte-americano e o euro, outras são garantidas por commodities, como o ouro ou a prata. Já as criptomoedas, algumas são garantidas por metais preciosos, outras são avaliadas por seu valor inerente.

    De acordo com Kelly, a Visa estaria disposta a entrar no mercado de criptoativos caso acreditem que “as criptomoedas passem a ser mais do que apenas uma commodity e se tornem um meio de pagamento”. Assim, o CEO afirmou que se as criptomoedas forem nessa direção, a empresa estará disposta a ir também.

    Queremos ser intermediários, Jim, de todos os meios de pagamentos do mundo, independente de como isso aconteça ou qual moeda esteja por trás disso. Então, se tivermos que ir de encontro aos criptoativos, nós iremos. No entanto, atualmente eles se comportam mais como commodity do que como veículos de pagamentos.

    Corrida das stablecoins

    Em meio ao reboliço do mercado, relacionado a rumores de quebra do Tether, principal stablecoin do setor, a Coinbase e a Circle se uniram para lançar a USD Coin (USDC).

    Assim como o USDT, o USDC será uma moeda digital estável garantida pelo dólar norte-americano em uma proporção de 1 para 1, como outras stablecoins. A parceria visa oferecer alternativas viáveis de pagamentos frente à volatilidade das criptomoedas, como o Bitcoin.

    Assista abaixo a entrevista na íntegra (em inglês).

     


    Curta a página da CryptoRadar no Facebook e interaja conosco.

    Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e ouça.


     

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.