• Adoção e Comunidade

    Mundo

    FED sobe juros em 0,50 p.p. e iniciará redução do balanço em 1º de junho


    Por Ana Flávia Santana Saraiva Saraiva • 4 de maio de 2022
    tempo de leitura do artigo: 3 minutos


    FED sobe juros em 0,50 p.p. e iniciará redução do balanço em 1º de junho

    Comitê decidiu começar a reduzir suas participações em títulos do Tesouro e dívida de agências e títulos lastreados em hipotecas de agências em 1º de junho.

    O Banco Central dos Estados Unidos elevou, nesta quarta-feira, sua taxa básica de juros em 0,50 ponto percentual, o maior aumento em 22 anos

    Dessa forma, disse que começará a reduzir sua carteira de títulos no próximo mês como mais um passo na batalha para reduzir a inflação.

    Nesse sentido, o Federal Reserve estabeleceu a meta de sua taxa básica num intervalo entre 0,75% e 1% em uma decisão unânime, com a probabilidade de mais aumentos nos custos de empréstimos de magnitude talvez semelhante à frente.

    Dessa forma, disse o Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) em comunicado, ao final de dois dias de reunião de política monetária em Washington:

    Apesar da queda no Produto Interno Bruto (PIB) nos primeiros três meses do ano, os gastos das famílias e o investimento fixo das empresas continuam fortes. Os ganhos de emprego têm sido robustos.

    A inflação continua elevada com a guerra na Ucrânia e novos lockdowns contra o coronavírus na China ameaçando manter a pressão elevada.

    O Comitê está altamente atento aos riscos de inflação.”

    Por fim, o comunicado disse que o balanço do FED, que saltou para cerca de 9 trilhões de dólares conforme o banco central e tentava proteger a economia da pandemia de Covid-19, poderá cair em 47,5 bilhões de dólares por mês em junho, julho e agosto, e a redução avançará para até 95 bilhões de dólares por mês em setembro.

    Assim, as autoridades do FED não divulgaram novas projeções econômicas após a reunião desta semana, mas os dados desde o último encontro do colegiado, em março, deram poucos sinais de que a inflação, o crescimento salarial ou um ritmo rápido de contratações começaram a desacelerar.

    Mercados reagem após a decisão

    Paralelo a isso, os mercados de ações dos EUA subiam após o anúncio, enquanto os rendimentos dos títulos do governo pouco mudaram.

    Nessa linha, o dólar enfraquecia modestamente em relação a uma cesta de moedas dos principais parceiros comerciais.

    Além disso, os futuros de taxas de juros continuaram a refletir as apostas de que o Fed elevará os juros para a faixa de 3% a 3,25% até o final do ano, de acordo com a ferramenta FedWatch do CME Group, um ritmo que incluiria vários ajustes de 0,50 ponto percentual, ou mais, na taxa.

    Por fim, disse Michael Brown, chefe de inteligência de mercado da Caxton em Londres:

    O Fed “também sinalizou uma trajetória agressiva de novas altas na taxa de juros, reiterando o desejo recentemente declarado de elevar os juros para seu nível neutro o mais rápido possível.

    No entanto, dada a quantidade significativa de elevações já precificadas no mercado…a barra para uma surpresa ‘hawkish’ (agressiva contra a inflação) sempre esteve alta.”

    Acompanhe análise técnica do BTC feita pelo time da CryptoRadar. Acesse aqui!

    FED sobe juros em 0,50 p.p. e iniciará redução do balanço em 1º de junho

    Fonte: https://br.investing.com/news/general/fed-sobe-juros-em-050-pp-e-iniciara-reducao-do-balanco-em-1o-de-junho-996777/ (com adaptações)


    ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE
    Os pontos de vista e opiniões expressos pela CryptoRadar ou qualquer pessoa mencionada neste artigo, são apenas para fins informativos e não constituem aconselhamento financeiro, de investimento ou outros afins. Investir ou negociar criptoativos traz um risco de perda financeira.



  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.