• Regulação

    Mundo

    PIB dos EUA cresceu a um ritmo de 6,9% para fechar 2021


    Por Dassia Souza • 27 de janeiro de 2022
    tempo de leitura do artigo: 3 minutos

    O PIB dos EUA cresceu a um ritmo de 6,9% para fechar 2021, mais forte do que o esperado apesar do spread Ômicron.

    PIB dos EUA cresceu a um ritmo de 6,9% para fechar 2021

    A economia dos EUA cresceu a um ritmo melhor do que o esperado no final de 2021 devido a aumentos consideráveis ​​nos estoques e gastos do consumidor.

    O Produto Interno Bruto, a soma de todos os bens e serviços produzidos durante o período de outubro a dezembro, aumentou a um ritmo anualizado de 6,9%, informou o Departamento de Comércio na quinta-feira . 

    Economistas consultados pela Dow Jones esperavam um ganho de 5,5%.

    O aumento ficou bem acima do crescimento não revisado de 2,3% no terceiro trimestre e ocorreu apesar de um aumento nos casos de Covid-19.

    Os quais provavelmente desaceleraram a contratação e a produção já que as empresas lidavam com um grande número de trabalhadores doentes.

    Acompanhe o análise técnica diária do Bitcoin (BTC) acessando o link aqui

    Produto Interno Bruto dos EUA, mudança em relação ao trimestre anterior.
    Fonte: Departamento de Análise Econômica

    De onde vem os ganhos?

    Os ganhos vieram de aumentos no investimento em estoque privado, forte atividade do consumidor, refletida em gastos de consumo pessoal, exportações e gastos empresariais, medidos pelo investimento fixo não residencial.

    Além disso, os ganhos vem das quedas generalizadas no ritmo dos gastos do governo subtraídos do PIB, assim como as importações.

    O trimestre encerrou um 2021 e viu um aumento de 5,7% no PIB anual.

    O qual é o ritmo mais forte desde 1984, quando os EUA tentaram se afastar da queda sem precedentes na atividade durante os primeiros dias da pandemia de coronavírus.

    “A força da economia no ano passado contrastou fortemente com o colapso da atividade no início de 2022.

    Mas também fala do sucesso do setor público e privado em se adaptar aos desafios sem precedentes criados pela pandemia”.

    Jim Baird, diretor de investimentos da Plante Moran Financial Advisors

    Atualizações Econômicas

    PIB cresceu a um ritmo de 6,9% para fechar 2021

    Em outras notícias econômicas de quinta-feira, os pedidos de seguro-desemprego totalizaram 260.000 na semana encerrada em 22 de janeiro.

    Além disso, as encomendas de bens de longa duração caíram 0,9% em dezembro, pior do que a estimativa de queda de 0,6%. 

    Do mesmo modo, as encomendas de bens duráveis atingiram seu ponto mais baixo desde abril de 2020, refletindo uma desaceleração no final do ano, à medida que os casos de omicron dispararam.

    Nesse sentido, o declínio foi impulsionado em grande parte por uma queda de 3,9% nos pedidos de transporte.

    O relatório do PIB, no entanto, refletiu um período geral sólido para a economia após a produção ter desacelerado durante o verão. 

    A atividade de consumo, que responde por mais de dois terços do PIB, cresceu 3,3% no trimestre. 

    Por outro lado, o investimento interno privado bruto, um indicador dos gastos das empresas e da formação de estoques, subiu 32%.

    Os estoques adicionaram 4,9 pontos percentuais ao crescimento principal, impulsionado pelas concessionárias de veículos motorizados, disse o Bureau of Economic Analysis.

    Impacto na política

    O crescimento econômico ocorreu com o aumento da inflação em 2021, no segundo semestre do ano, já que a oferta não conseguiu acompanhar a forte demanda por bens sobre serviços.

    Os EUA entram em 2022 em condições incertas, com o presidente do Fed, Jerome Powell, alertando na quarta-feira que o crescimento no início do ano está desacelerando, embora ele veja a economia em geral como forte.

    Para essa medida, o Fed telegrafou um aumento da taxa de juros em março, o primeiro desde 2018.

    Esses movimentos de aperto vêm em resposta à inflação em seu ritmo mais alto em quase 40 anos.

    Os dados sobre o indicador de inflação preferido do Fed, o índice de preços de gastos de consumo pessoal, serão divulgados na manhã de sexta-feira.

    Os dados do quarto trimestre também refletiram essas pressões de preços, com o índice de preços para compras domésticas brutas subindo 6,9% no quarto trimestre e 3,9% no ano inteiro.

    O Fed considera 2% um nível saudável para a inflação, embora uma nova abordagem de política adotada em 2020 permita níveis mais altos em um curto período de tempo no interesse de gerar pleno emprego.

    Você acha que o PIB aumente no próximo período? Comente!

    Curta a página da CryptoRadar na Instagram, FacebookTwitter e interaja conosco

    Fonte: GDP grew at a 6.9% pace to close out 2021, stronger than expected despite omicron spread


  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.