• Tecnologia

    Blockchain

    O que são contratos inteligentes?


    Por Dassia Souza • 14 de setembro de 2021
    tempo de leitura do artigo: 6 minutos

    Depois do o recente lançamento do Alonzo na mainnet do Cardano (ADA), muita gente se pergunta o que são contratos inteligentes? Na verdade, os contratos inteligentes são bastante simples e seu uso no comércio e em outros campos está se expandindo.

    O que é um contrato inteligente?

    Um contrato inteligente é um pedaço de código de computador executado em uma blockchain de acordo com as condições predefinidas que as partes contratantes concordaram. Além disso, libera recursos quando um conjunto de regras pré determinadas se autoexecutam.

    Da mesma forma, duas ou mais partes desconhecidas podem se envolver em uma transação sem o envolvimento de intermediários. Pois os contratos inteligentes permitem que essas partes troquem fundos, propriedades, ações ou quaisquer outros itens de valor de forma descentralizada.

    Eles reduzem os custos e o tempo envolvidos na obtenção, formalização e cumprimento de acordos em um ambiente chamado de desconfiança, onde não se precisa ter confiança entre as partes. Tal qual transacionar com dinheiro vivo.

    De onde veio a ideia de contratos inteligentes? 

    Os contratos inteligentes foram propostos por Nick Szabo em 1994.

    No entanto, o objetivo do Szabo foi eliminar os intermediários nas transações, porém desenvolveu um precursor do Bitcoin (BTC) denominado BitGold.

    Por outro lado, no artigo “Formalizando e protegendo relacionamentos em redes públicas”, Szabo definiu contratos inteligentes como protocolos digitais para transferência de dados usando algoritmos para auto-execução de transações com base em condições estabelecidas.

    Em 2008, apareceu o Bitcoin (BTC), iniciando a onda de tecnologias blockchain. No entanto, o blockchain do BTC não foi projetado para contratos inteligentes, mas preparou o terreno para o desenvolvimento posterior do Ethereum (ETH).

    Por outro lado, em 2013, o cofundador da Ethereum (ETH), Vitalik Buterin, publicou um artigo intitulado “Ethereum: O contrato inteligente final e a plataforma de aplicativos descentralizada”. O grande sucesso do ETH pavimentou o caminho para o desenvolvimento de outras plataformas de contratos inteligentes, como Binance Smart Chain, Cardano, Solana, Hyperledger Fabric, NEO, Algorand e Cosmos. 

    Como funcionam os contratos inteligentes?

    A lógica é a base do funcionamento dos contratos inteligentes “se-isso-então-aquilo”.

    Por exemplo, se Frank deseja comprar um carro de Christine, e ambos Frank e Christine não estão dispostos a pagar as taxas cobradas por uma concessionária de automóveis e se comprometer com o cronograma da concessionária para o fechamento da transação, eles criam um contrato inteligente em um blockchain. 

    O contrato estabelece que Frank receberá os papéis de propriedade do carro assim que pagar a Chris duas unidades de uma criptomoeda acordada mutuamente. Ele se torna irreversível uma vez criado. Frank pode se sentir seguro pagando a Christine a quantia combinada pelos documentos de propriedade do carro, sabendo que o contrato deles não pode ser alterado ou desvendado.

    Assim que Christine recebe os fundos, o contrato inteligente executa e entrega automaticamente os documentos a Frank. Ao apresentar o acordo em uma blockchain, ambas as partes podem evitar o envolvimento de terceiros, tornando-se livres de políticas potencialmente restritivas e de pagar taxas a qualquer entidade fora da transação. 

    Como um contrato inteligente é usado?

    Os contratos inteligentes têm muitos usos, especialmente em finanças descentralizadas (Defi), mas também em aplicações díspares como seguro, saúde e gerenciamento da cadeia de suprimentos.

    Finanças descentralizadas

    Os contratos inteligentes são a base da tecnologia que permite que o DeFi forneça serviços semelhantes aos de um banco, de maneira automatizada por código de computador e não requer nenhum intermediário humano. 

    Seguro

    As seguradoras podem usa-los para gerenciar sinistros e para prevenir fraudes. Além disso, aumentam a transparência e a confiança em um setor, dando um acesso fácil e confiável a seus clientes.

    Por exemplo, em 2017, a gigante de seguros francesa AXA lançou o Fizzy, um produto para atrasos de voos que armazena e processa pagamentos por meio de contratos inteligentes. O qual foi construído na blockchain do Ethereum (ETH) e paga automaticamente os clientes que adquirem o seguro contra atrasos de voos da AXA.

    Cuidados de saúde

    No setor de saúde, os contratos inteligentes podem agilizar os processos administrativos e gerenciar os dados dos pacientes.

    EncrypGen, por exemplo, é um mercado de dados de DNA laçado em 2018 que transfere dados de DNA de pacientes por meio de um contrato inteligente, permitindo que os indivíduos controlem suas informações genômicas.

    Comércio

    Por outro lado, os contratos inteligentes também podem otimizar os processos da cadeia de suprimentos, permitindo que os clientes comprem de fornecedores sem passar por intermediários tradicionais.

    Em finanças comerciais, os contratos inteligentes podem automatizar processos de mão de obra intensiva e podem ser usados ​​em aplicativos como bancos, registros de impostos e cadeias de suprimentos de atacado e varejo.

    Por que usa-los?

    Autonomia

    Em um contrato inteligente, as partes do contrato não exigem intermediários ou facilitadores para permitir uma transação, reduzindo as oportunidades de interferência externa. 

    Segurança

    Os contratos inteligentes são mais seguros do que os contratos tradicionais, graças à criptografia. Eles também duplicam documentos regularmente, o que protege as partes da transação em caso de perda de dados.

    Poupança de custos

    Os contratos inteligentes eliminam a necessidade de terceiros e o pagamento de suas taxas.

    Eficiência

    Contratos inteligentes economizam tempo que, de outra forma, seria gasto assinando documentos em papel, despachando esses documentos, lidando com terceiros e realizando outras tarefas administrativas.

    Como o risco é gerenciado em contratos inteligentes?

    Cada blockchain tem uma linguagem de programação preferida; EOS favorece C ++, Ethereum (ETH) usa Solidity e NEO usa JavaScript. Portanto, seguir suas práticas pode evitar a inclusão de erros no código que rege a operação de um contrato inteligente.

    Por outro lado, Como os contratos inteligentes são auto-aplicáveis ​​e imutáveis, uma vez implantados em uma blockchain, quaisquer bugs presentes em seu código também são inalteráveis. 

    A maioria dos desenvolvedores de blockchain submetem seu código a revisões extensas que podem durar semanas após o desenvolvimento. Essas revisões aumentam as chances de descobrir bugs ou falhas no código e corrigi-los antes que ele seja ativado.

    Qual é o futuro dos contratos inteligentes?

    A infraestrutura avançada do contrato inteligente tem o potencial de revolucionar o transporte marítimo, a logística e o comércio em escala global.

    Além disso, podem tornar as transações mais rápidas, baratas e eficientes, desde o setor imobiliário até a construção, bem como o gerenciamento da cadeia de suprimentos.

    Atualmente, são usados no espaço fintech, onde a eficiência e a transparência das transações são críticas. No entanto, à medida que mais redes de blockchain lançam suas funcionalidades de contrato inteligente, outras indústrias também podem encontrar mais usos para a tecnologia.

    Do mesmo modo, o setor de serviços públicos também está adotando contratos inteligentes, aproveitando-os para aumentar a eficiência da distribuição de energia em microrredes. Pois, os algoritmos de contrato inteligente monitoram o uso em tempo real de cada usuário, já que estão vinculados a sensores inteligentes habilitados pela IoT (internet das coisas). Contratos inteligentes garantem que nenhum excedente de energia seja distribuído na rede, enquanto podem permitir que os usuários paguem por seu consumo de energia em tempo real, usando criptomoedas.

    E aí, você acha que os contratos inteligentes será o futuro do mundo Cripto? Comente!

    Curta a página da CryptoRadar no Instagram, Facebook e Twitter interaja conosco

    Fonte: What are smart contracts and what are they used for?

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.