• Tecnologia

    Blockchain

    Suíça: Primeira transação imobiliária é registrada em blockchain


    Por Alexandre Dantas Lage • 7 de março de 2019
    tempo de leitura do artigo: 3 minutos

    Através da parceria entre 3 empresas, a primeira transação imobiliária registrada em blockchain foi completada com sucesso na Suíça.

    Primeira transação imobiliária em blockchain

    Conforme uma publicação no blog da empresa Blockimmo, a primeira transação de um imóvel localizado em Zug, cidade conhecida por ser um pólo para empresas de cripto no país, foi registrada em sua blockchain.

    No entanto, a empreitada só foi possível via a colaboração da Blockimmo com duas outras empresas, a Elea Labs e a Swiss Crypto Tokens (SCT).

    Enquanto a Elea Labs forneceu os dados verificados e validados da propriedade, a SCT possibilitou a transação através do CryptoFranc, uma stablecoin vinculada ao franco suíço. Aliás, a moeda digital estável foi utilizada com o intuito de evitar que variações no preço de criptoativos influenciassem a transação.

    Imóvel tokenizado pela Blockimmo

    Através do processo de tokenização, o valor da propriedade está digitalizado e representado em forma de tokens na blockchain do Ethereum (ETH). Aliás, o objetivo da Blockimmo é se tornar a plataforma para tokenização de propriedades ao redor do mundo.

    De acordo com o fundador e diretor da Blockimmo, Bastiaan Don:

    Os investimentos imobiliários tradicionais e a emissão de seus registros praticamente não evoluíram. Na Suíça, temos um mercado opaco, com informações assíncronas de difícil acesso. Isso tem um impacto negativo na liquidez potencial do setor imobiliário. Ao usar a tecnologia blockchain, a Blockimmo oferece uma solução para o problema.

    Imóveis com identidade única

    Outro fator importante para essa solução é a parceria feita com a Elea Labs, que visa fornecer transparência para o processo. Além disso, cada imóvel terá uma identidade única que permitirá que o imóvel se torne real e que seus dados sejam armazenados de maneira descentralizada.

    De acordo com o CEO da Elea Labs, Martin Schnider:

    Com o registro descentralizado de propriedade Property DNA, permitimos que usuários da plataforma da Blockimmo tomem uma decisão sólida de investimento, baseada em dados de propriedade validados. No futuro, a Property DNA permitirá uma diligência digital transparente que irá, simplificar, acelerar e reduzir os custos do processo em todo o setor imobiliário.

    Eliminando a volatilidade da equação

    Já a Swiss Crypto Tokens forneceu proteção contra a volatilidade do preço dos ativos digitais do setor de cripto. Portanto, esse risco foi eliminado ao utilizar a CryptoFranc, moeda digital estável vinculada ao franco suíço.

    Além disso, o CryptoFranc (CHF) visa fornecer um instrumento de liquidez para todo o ecossistema de blockchain suíço. A stablecoin foi criada em novembro do ano passado e, até a presente data, 15 milhões de unidades foram emitidas.

    De acordo com Armin Schmid, CEO da SCT:

    Com o CryptoFranc, nós desenvolvemos uma peça chave do quebra-cabeça para o ecossistema de blockchain suíço. A Blockimmo utilizou esse instrumento de maneira perfeita para permitir o futuro das transações imobiliárias. Aqui, pode-se ver a implementação brilhante do modo como as propriedades serão transacionadas entre as partes interessadas nas próximas décadas, puramente na blockchain.

    Expansão

    Após essa etapa inicial, a Blockimmo está planejando tokenizar mais imóveis que serão então vendidos por meio de um “crowdsale público”.

    Assim, todos os tokens de propriedade devem ser listados no segundo trimestre deste ano em uma bolsa regulamentada, melhorando sua fungibilidade.

    Visando construir a base para um novo sistema para a tokenização, investimento e negociação, a equipe da Blockimmo está trabalhando em uma bolsa descentralizada, entitulada de STX.SWISS.

    Você acha que esse será o futuro das transações imobiliárias? Comente abaixo.


    Curta a página da CryptoRadar no Facebook e Twitter interaja conosco.
    Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e ouça.

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.