• Tecnologia

    Segurança

    Lições do hack da carteira de Bitcoin Electrum


    Por Ezequiel Gomes • 10 de abril de 2019
    tempo de leitura do artigo: 2 minutos

    Há algumas horas a carteira de Bitcoin Electrum anunciou que estava sofrendo um ataque DoS, e que milhões de dólares haviam sido roubados de clientes. Esse tipo de notícia sempre cria apreensão em função de questões de segurança, coisa que é mais comum contra exchanges e agora atinge uma das mais populares carteiras de Bitcoin no mundo.

    O universo digital é palco frequente de ataques das mais variadas formas. A impressão que se passa é que além de criminosos profissionais, há pessoas que enxergam esse tipo de ataque como instigador de estudo e pesquisa técnica em termos da computação em si, onde invadir e roubar fundos é apenas parte da motivação e do “trabalho” dessas pessoas.

    Seja como for, a segurança online é um dos assuntos mais complexos e desafiadores do ponto de vista técnico e social em torno do fenômeno das criptomoedas. A capacidade dos computadores se comunicarem cria o potencial de interação e transação e o efeito de rede para criar o dinheiro descentralizado, mas a mesma característica cria a possibilidade dos hackers invadirem servidores e computadores e comunicarem a eles a ordem de sacar seus bitcoins da sua carteira! Assustador.

    O jogo de gato e rato jamais terminará, resta aprender com cada falha e melhorar constantemente diante das investidas e avanços de um adversário sem limites éticos ou morais de qualquer espécie.

    A única proteção que pode haver é se estar atento e disposto a se aprofundar na direção de uma maior entendimento e de uma melhor prática em questões de níveis de segurança de cada serviço e dispositivo usado para armazenar criptos. Outra postura importante é não manter todos os seus fundos em um só local, de forma que uma perda em potencial não represente a perda de todo o seu investimento.

    Casos como esse não destroem o mercado, mas o ferem e criam medo (legítimo) em algumas pessoas. Mas todos sabem que existem roubos com dinheiro fiduciário e nem por isso pregam que devamos abolir a existência do dinheiro para evitar tais problemas. A incapacidade de transacionar através de um meio de pagamento ou de ter acesso a uma reserva de valor seriam mais devastadores do que a soma de todos os roubos, pois privariam a humanidade do meio que lhes permite cooperar entre si em troca de algo que todos queiram, dinheiro. Seja ele digital ou não.


    Curta a página da CryptoRadar no Facebook e Twitter interaja conosco.
    Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e ouça.

  • CryptoTalk banner

  • Matérias Relacionadas


    Carregar mais matérias relacionadas.