BTCUSD -1.42%
$6478.59
BTCBRL 1.42%
R$6478.59
Buscar

Tecnologia

Segurança

Um Quinto do Bitcoin está Permanentemente Perdido


Por Alexandre Dantas Lage • 7 de julho de 2018 • tempo de leitura do artigo: 2 minutos

De acordo com um artigo do The Wall Street Journal, 20% de todo o bitcoin em circulação está definitivamente perdido, existindo apenas no limbo, esquecido ou inacessível ao seu dono. Bitcoin é armazenado em uma carteira digital na qual pode ser acessada através de uma senha pessoal do usuário. Diferente dos números de agência e conta de um banco tradicional, um endereço de uma carteira digital de criptomoedas é muito mais longa e é considerada difícil de se hackear.

Com um aumento dos casos de perdas de bitcoin sendo reportados mundialmente, um novo tipo de profissão emergiu nesse universo. Pequenas empresas e indivíduos estão tentando ajudar aqueles que “jogaram fora” ou perderam suas fortunas tentando reaver os fundos e os devolver para seus donos. Claro que esse serviço não é gratuito.

Uma dessas empresas, chamada Wallet Recovery Services, emprega quatro pessoas, que permanecem anônimas para manter a discrição da empresa, que utilizam quaisquer informações que o proprietário consiga reunir para tentar um ataque de força bruta para decodificar a carteira de bitcoin. A empresa cobra 20% de todas as moedas que conseguir recuperar, mas o processo é lento e a taxa de sucesso é de cerca de 30%.

Outra opção é a We Revocer Data, de Nova Iorque. E empresa começou como um recurso  para ajudar corporações a recuperar dados perdidos ou danificados, e utiliza essas mesmas técnicas para ajudar aqueles que perderam suas moedas digitais. Ele cobram uma taxa variável dependendo da quantidade do dano ou complexidade da segurança do sistema, mas possuem uma taxa de sucesso de 95%.

Na mesma linha é a Chainanalysis, que trabalha especificamente com o FBI em crimes relacionados à indústria de criptomoedas. Eles não oferecem seus serviços às pessoas e quando a WJS os contatou para ter uma estimativa de preço, eles responderam: “mais do que vocês conseguem pagar”. Trabalhando com o FBI, eles usam um software robusto que verifica toda a blockchain para localizar onde os roubos foram executados. O software que não pode ser utilizado para recuperar bitcoins perdidos.

Aplicações de Alta Tecnologia e Metodologia Antiga

Jason Miller, do Sul da Califórnia, ajustou suas habilidades e técnicas como um hipnotizador para manipular as memórias de seus clientes, a fim de revelar as informações reprimidas em seus subconscientes.

“Todos temos memória fotográfica. Com uma regressão hipnótica bem executada, você consegue acessar aquela fotografia.” Sobre seus serviços, Miller disse cobrar uma taxa fixa de 0.5 BTC (bitcoin), paga antecipadamente, mais 5% de qualquer valor que for recuperado. Ele alega que sua taxa de sucesso é de 50%.

Naturalmente, toda essa dor e sofrimento podem ser facilmente evitados seguindo recomendações de segurança, como por exemplo, anotar as senhas em um papel e as guardar em um lugar seguro.

E você, está seguindo as recomendações de segurança ao usar suas criptomoedas?


Curta a página da CryptoRadar no Facebook.


Já ouviu nosso podcast? Acesse CryptoTalk e fique por dentro.

Compartilhe